Saiba como é a cirurgia para curar a impotência sexual

Veja a matéria completa sobre Saiba como é a cirurgia para
curar a impotência sexual e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

Divulgação

Quatro em cada dez homens com mais de 50 anos sofrem de um problema de saúde devastador da autoestima, que também pode ser um anúncio de infarto
e acidente vascular cerebral
.

Apesar da gravidade que cerca a impotência sexual, a vergonha afasta os pacientes dos tratamentos e impede que eles tenham acesso às técnicas desenvolvidas para reverter a disfunção erétil.

Leia: 
Entenda por que a impotência pode ser um aviso de problemas no coração

Prova disso é a cirurgia de prótese peniana, procedimento que está no mercado há 35 anos mas ainda é pouco conhecido do universo masculino.

A operação saiu ligeiramente do anonimato quando o apresentador Jorge Kajuru resolveu falar, sem rodeios, que tinha encarado o bisturi para voltar a “ter prazer em viver”.

Leia também:

Médicos alertam para o perigo do uso caseiro de silicone para aumentar o pênis

“Não teve reportagem, não teve Copa do Mundo, Olimpíada que me deixou mais feliz do que esta cirurgia do pênis”, declarou Kajuru à Revista Trip

Kajuru é diabético e, até bem pouco tempo, sofria de obesidade mórbida, duas condições que além de falirem com a capacidade de enrijecimento do órgão sexual masculino também podem comprometer a ação dos medicamentos existentes contra a disfunção erétil.

Saiba mais:
Como é a ação do Viagra

Para esta gama de pessoas que não se dá bem com as conhecidas pílulas azuis, o urologista Marcelo Salim – médico que operou o apresentador – afirma que as cirurgias são um caminho possível.

“Os medicamentos responsáveis pela ereção foram a grande revolução para tratamento da disfunção erétil. Só depois de confirmada a ineficiência, está autorizado usar drogas injetáveis, como a prostaglandina (aplicada diretamente no pênis, horas antes da relação sexual)”, explica Salim.

“Se as injeções também não forem suficientes, a opção é a cirurgia de prótese peniana, um procedimento seguro, reconhecido e realizado pelos melhores centros médicos do mundo”, garante Salim, que já operou 102 pacientes.

Leia o alerta:
Remédios contra a impotência são os mais falsificados no País

Como é o implante

centro médico – Dr. Paulo Egydio

O urologista Paulo Egydio
, uma das principais autoridades brasileiras no tratamento da disfunção erétil, explica que no País a cirurgia peniana mais realizada é feita com uma prótese de silicone maleável.

“Com anestesia local, criamos uma cavidade embaixo da pele do pênis, onde é colocado o bastão de silicone, compatível com o tamanho do órgão sexual do paciente. Os nervos locais são preservados, o que permite a reação aos estímulos e a ereção”, explica Egydio, que já realizou 2,5 mil operações como esta.

“Como o pênis volta a ter firmeza e rigidez, o homem fica capaz de fazer penetração. A ejaculação não é comprometida.”

Centímetros a mais

Após a colocação da prótese, o pênis do paciente fica todo tempo enrijecido. Mas como o silicone é maleável, explica o especialista, é possível acomodá-lo para cima ou para baixo e disfarçar o volume.

“Outra vantagem da técnica é que, simultaneamente à colocação da prótese, é possível fazer a reconstrução peniana. Alguns pacientes, por causa dos problemas de saúde que desencadearam a disfunção erétil, perdem entre 2 e 4 centímetros do tamanho do órgão sexual. Isso ocorre por falhas na circulação e atrofiamento das veias”, explica o urologista.

Segundo ele, é possível recuperar o que foi perdido por meio da reconstrução. “Não dá para trazer centímetros extras e, sim, deixar o órgão do tamanho que ele teve um dia”, ressalta o especialista Egydio.

Polêmica: 
Será que finasterida causa impotência?

O diretor do Departamento de Sexualidade Humana da Sociedade Brasileira de Urologia, Geraldo Eduardo Faria, endossa que a cirurgia para curar a impotência recupera a capacidade de ereção.

“Não é um mecanismo capaz de trazer de volta a libido e o apetite sexual”, esclarece.

“Por isso, a avaliação do médico é fundamental, pois a disfunção erétil pode ser um sintoma psicológico e não só orgânico. Além disso, como envolve outras doenças crônicas, por vezes o simples controle do diabetes pode melhorar a potência sexual.”


Conheça os oito vilões da potência sexual:

Siga lendo: 
Saiba quais são os três inimigos do homem

O artigo Saiba como é a cirurgia para
curar a impotência sexual foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/minhasaude/2012-10-15/saiba-como-e-a-cirurgia-para-curar-a-impotencia-sexual.html

Deixe uma resposta