Praticar pilates melhora o desempenho sexual – em Mulher de Corpo

Reportagem: Camila Saipp



pilates melhora o desempenho sexual

O exercícios de elevação dos quadris é uma boa dica para quem quer começar a se aquecer
Foto: Caio Mello 

A atriz Mariana Rios, nossa estrela da capa da edição de dezembro, confessou pra gente que sempre odiou academia, mas recentemente descobriu no pilates o seu exercícios físico preferido: “Senti que além de estar com o corpo mais definido, dei uma secada de 2 quilos e as medidas diminuíram uns 2 centímetros”, declara a beldade. Mas além de tonificar a musculatura, melhorar a postura e a respiração, promover o autoconhecimento e reduzir as medidas, a prática do pilates também pode trazer outro importante benefício: a melhora no desempenho sexual.

De acordo com Edilaine Souza, fisioterapeuta e professora de pilates do Zahra Spa & Estética, o fortalecimento dos músculos abdominais e pélvicos auxilia na sustentação e durabilidade do ato sexual. “A técnica melhora a flexibilidade e a força, além de permitir uma movimentação maior durante a relação, livre de limitações, dores ou incômodos”, ressalta.

Roberta Rubaudo, profissional do Maha Studio do Corpo completa: “Os exercícios tonificam a musculatura da região pélvica, usando força, respiração, concentração e a própria percepção do corpo. Uma conquista para a mulher, em tempos atuais”.

E se você está se perguntando qual a fórmula mágica do pilates para melhorar o desempenho sexual de uma pessoa, aí vai a resposta: “Os exercícios de abrir e fechar a perna, de contrair o quadril e encaixar a pelve, realizados durante uma aula, trabalham o alongamento dos adutores e a contração do períneo, os mesmos músculos utilizados em algumas posições sexuais”, aponta Edilaine.

Exercícios para fazer em casa

Pensando em você que ainda não encontrou tempo para se matricular no pilates, mas adoraria experimentar os benefícios que ele proporciona, selecionamos alguns exercícios super fáceis de fazer em casa e que vão te ajudar a melhorar sua flexibilidade, força e movimentação durante o ato sexual.

  1. Deite com a barriga para cima, e com os braços ao lado do quadril e mãos apoiadas no solo, joelhos flexionados e levemente afastados, eleve o quadril mantenha três segundos e volte à posição inicial. Faça 10 repetições para garantir o ganho na musculatura da região pélvica.
  2. Deitada, com os joelhos em direção ao peito, una as plantas dos pés. Encolha a barriga, enquanto soltar o ar, faça uma “força de segurar o xixi” e vá soltando lentamente, até o próximo ciclo respiratório.
  3. Deitada, com os pés apoiados no chão e uma bola (ou travesseiro) entre os joelhos,  encolha a barriga e inspire; enquanto soltar o ar pressione a bola, mantendo a coluna parada e ao mesmo tempo faça “força de segurar o  xixi”.
  4. Deitada, com os pés apoiados no chão, imagine que sua pelve é um relógio. Primeiramente, “leve o ponteiro 6 para o 12”, encostando toda a lombar no chão. Depois eleve a pele, retirando vértebra por vértebra da superfície. Respire novamente e retorne colocando vértebra por vértebra até a pelve voltar ao chão. Quando soltar o ar, contraia o períneo.
  5. Sentada em uma bola de pilates ou em um travesseiro, fazer movimentos com a pelve de empinar  e encaixar o quadril. Quando empinar o púbis (vagina), tentar associar com a contração de períneo. 

*Fontes: Cristina Venere, coordenadora e fisioterapeuta da Clínica Venere e Edilaine Souza, do Zahra Spa & Estética

O artigo Praticar pilates melhora o desempenho sexual – em Mulher de Corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/blogs/mulher-de-corpo/praticar-pilates-melhora-o-desempenho-sexual/3050

Deixe uma resposta