Por um 2014 com menos sódio e mais saúde: abuse de ervas, alho e cebola

Veja a matéria completa sobre Por um 2014 com menos sódio e mais saúde: abuse de ervas, alho e cebola e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

Todo mundo fala mal do açúcar e da gordura. De fato, ambos são prejudiciais à saúde e vale a pena evitá-los. O que a maioria de nós se esquece, no entanto, é que o sal compõe está tríade de vilões. No Brasil, o consumo per capita de sal é de 10 gramas diários, o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os tabletes industrializados de caldo de galinha e carne, além do saleiro à mesa e as pitadas extras de sal para o cozimento costumam carregar os alimentos de sódio, um passo em direção à pressão alta. Por aqui, a hipertensão acomete uma em cada quatro pessoas adultas, chegando a mais de 50% na população com mais de 60 anos. Até os mais jovens têm se tornado alvo: 5% das crianças e adolescentes sofrem de pressão alta, doença responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.

Leia: Sal e sódio causam dúvida a hipertensos, diz pesquisa

Para fazer com que esses índices caiam, não é preciso abrir mão do sabor. Para dar um gostinho extra nos alimentos, e ainda atrelar doses de saúde às refeições, a dica dos cardiologistas é substituir os temperos prontos pelos naturais com benefícios como atuação antiinflamatória e poder antioxidante.

Veja alguns temperos que ajudam a driblar o sal:

Alecrim: de sabor inconfundível, é possível usá-lo como opção para dar gosto, reduzindo o sódio. Foto: Getty ImagesCúrcuma (açafrão-da-terra): a curcumina presente nesse alimento é um antioxidante poderoso, que inibe não só a inflamação, mas ajuda a prevenir o câncer. Foto: Getty ImagesNoz moscada doa um sabor único aos alimentos. Foto: Getty ImagesUsar orégano é uma ótima opção para doar sabor a uma preparação. Foto: Getty ImagesLouro: contém potássio, cálcio, fósforo e ácido fólico. Favorece o sistema digestivo e é um delicioso tempero. Foto: Getty ImagesCoentro: fonte de ferro, magnésio e manganês. Estudos indicam que o coentro diminui o índice de açúcar no sangue, o colesterol ruim e facilita a digestão. Foto: Getty ImagesManjerona pode ser adicionada aos alimentos para doar sabor e evitar o uso do sal. Foto: Getty ImagesA pimenta preta também é opção na hora de reduzir o sal e deixar a comida mais saborosa. Foto: Getty ImagesAs pimentas também contém uma substância que acelera o metabolismo e favorece a queima de gorduras. Foto: ThinkstockAlho: rico em uma substância chamada saponina, ele tem poder de reduzir o colesterol ruim (LDL). Foto: Getty ImagesCebola: rica em flavonoides, ela tem propriedades anti-inflamatórias. Foto: Getty ImagesTomilho: fonte de vitaminas C, D e também do complexo B. Foto: Getty ImagesGengibre: de sabor característico, além de dar mais gosto a alguns tipos de alimento, ele promove a queima de gordura por acelerar o metabolismo. Foto: Getty ImagesSalsa: contém vitaminas A, B1, B2, C e D. Foto: Getty ImagesManjericão: muito utilizado na culinária italiana, a folha é rica em cálcio, além de proporcionar um sabor intenso aos alimentos. Foto: Getty Images

Alimentos como o gengibre e a cebola, por exemplo, carregam em seus nutrientes a capacidade de ajudar o corpo a inibir inflamações. Adotá-los como parte de uma dieta equilibrada, além de fortalecer o sistema imunológico, aumenta a capacidade do corpo de lutar contra a ação de micro-organismos como vírus, bactérias e fungos prejudiciais à saúde.

Leia também: Estudo canadense relaciona mudança nos hábitos alimentares com queda de 13% no risco cardíaco

A salsa funciona como um diurético suave (aumenta o volume e o grau do fluxo urinário) além de ajudar na digestão. A pimenta, além de ser fonte de vitaminas B e C, tem propriedades anti-inflamatórias e já existem estudos relacionando o consumo à prevenção de câncer de pele, próstata e artrite.

Leia mais: Apesar da fama de saudável, sal gourmet tem tanto sódio como o de cozinha

Uma dica é ter sempre à mão porções de temperos para polvilhar em seu prato, de acordo com seu estado físico e emocional. Para a dieta de desintoxicação você poderá usar pimenta-do-reino (aumenta o ritmo do metabolismo), cominho (estimula o sistema digestivo), cúrcuma (melhora a imunidade), canela (ajuda o controle da pressão arterial e do colesterol), gengibre (antiinflamatório, reduz quadros de dores) e cardamomo (auxilia o trato gastrintestinal).

Leia mais notícias de alimentação e bem estar

O artigo Por um 2014 com menos sódio e mais saúde: abuse de ervas, alho e cebola foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/minhasaude/2014-01-06/por-um-2014-com-menos-sodio-e-mais-saude-abuse-de-ervas-alho-e-cebola.html

Deixe uma resposta