Óleos trazem benefícios para os cabelos, corpo e rosto – em Cuidados com o corpo

Com fórmulas específicas é possível dar brilho ao cabelo, hidratar e perfumar o corpo, combater os sinais de envelhecimento e emagrecer

Texto: Carmen Cagnoni/ Realização: Tomaz Souza Pinto 



oleos-beleza

Óleos como fonte de cuidados para o corpo, rosto e cabelo
Foto: Danilo Borges 

Se antigamente a afirmação oil-free, ou livre de óleo, em um produto era importante na hora da compra, agora podemos até dizer que é o contrário. E essa mudança foi provocada desde que o tal óleo de argan, capaz de promover milagres capilares, foi descoberto pelo mercado. É verdade que antes muitos outros já eram conhecidos, mas até então nenhum deles era tão difundido para tratamento. Com o boom do argan (que posteriormente foi incorporado a produtos para pele, também), outros surgiram e passaram a ser indicados até mesmo para aplicação facial. Sem contar o alarde em torno do óleo de coco para emagrecimento. Apesar desse sucesso imenso, ainda há muitas dúvidas sobre as possibilidades de ação e as consequências da aplicação na pele e no cabelo ou na ingestão deste tipo de produto.

Por dentro do assunto

Quando aplicados na pele, os óleos retardam a evaporação e a perda de água por meio da formação de um filme em sua superfície, evitando o ressecamento cutâneo. “O principal benefício deste tipo de produto é a hidratação, pois, em geral, ele possui ativos, como vitaminas e ácidos graxos, com alto poder hidratante e de restauração da barreira lipídica da pele, dificultando a perda de água”, explica Juliana Carnevale, pós-graduada em Dermatologia e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (RJ).

“Os elementos ativos, como vitaminas A, D e E, minerais, ômegas, entre outros, presentes nos óleos capilares, possuem características de hidratação, nutrição e reparação da camada externa e da estrutura dos fios. Além disso, desempenham ação protetora contra as agressões sofridas pelo vento, pelo secador, pelo uso de xampus muito detergentes, pela escovação intensa e até pela radiação solar”, conta João Carlos Pereira, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da International Society Hair Restoration (SP).

De acordo com Cleber Barros, pesquisador em Desenvolvimento Cosmético e professor de Cosmetologia (SP), a diferença entre óleos corporais, faciais e capilares está relacionada à presença de ativos específicos com determinada ação. “Um óleo para ser aplicado no rosto ou no corpo, por exemplo, precisa ter componentes que possuam ação na pele, como ativos anti-idade e clareadores. Já os óleos capilares terão componentes com ação na fibra capilar, como ceramidas”, compara. Hoje em dia há uma diversidade de substâncias para tratar a pele, como também o cabelo, em um veículo oleoso.


“As novas fórmulas colocam esses produtos, até então renegados, à frente de outros cosméticos. Eles podem promover hidratação, prevenir rugas e as inflamações, tudo graças à presença de retinol, peptídeos, vitamina C, entre outros, e sem deixar o rosto com aspecto oleoso”, explica Karla Assed, dermatologista de diversas celebridades (RJ). Isso é possível graças à evolução das fórmulas. “Os óleos eram usados como veículos, algo secundário e bruto, mas agora vários foram descobertos com comprovada eficácia”, esclarece Silvia de Mello, dermatologista da clínica Ivo Pitanguy (RJ).

 

 

O artigo Óleos trazem benefícios para os cabelos, corpo e rosto – em Cuidados com o corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/corpo-e-rosto/corpo-e-rosto/cuidados-com-o-corpo/oleos-trazem-beneficios-para-os-cabelos-corpo-e-rosto/3403

Deixe uma resposta