Mitos e verdades sobre o sono – em Mulher de Corpo


Reportagem: Monique Zagari Garcia



mitos-e-verdades-sobre-o-sono

O sono é fundamental para uma série de eventos biológicos como a reparação de tecidos,

liberação de hormônios e manutenção das funções físicas e mentais
Foto: Danilo Borges 

Nada como ter uma boa noite de sono, não é mesmo? Tal momento sagrado é a hora em que relaxamos e renovamos nossas energias após enfrentar um dia agitado. “O sono é uma fase tão importante para a nossa vida quanto à vigília (estado desperto). A reorganização da atividade cerebral, a consolidação do aprendizado, o equilíbrio da bioquímica que rege as emoções e muitos outros fatores são mediados ou regulados durante o sono”, explica o Dr. Edson Issamu Yokoo, neurologista do Hospital São Camilo (SP). Para esclarecer algumas dúvidas frequentes a respeito do sono, o Dr. Edson e o também neurologista Dr. Leandro Teles (SP) comentou alguns mitos e verdades acerca do assunto:

Durante o sono o cérebro descansa

MITO. De acordo com o Dr. Edson, o cérebro nunca descansa. “Durante o sono, o cérebro realiza várias funções, como reordenar a memória dos fatos ocorridos no dia, alocando as informações importantes em locais de rápida recuperação (aquelas que contêm conteúdo emocional ou de alerta); consolidar o aprendizado das informações novas do dia e reorganizar os circuitos e a bioquímica dos neurotransmissores”.



O consumo moderado de bebida alcoólica relaxa e melhora o sono

MITO. “O álcool sono e relaxa algumas pessoas. No entanto, ele desorganiza a arquitetura interna do sono, tornando-o não reparador. Além desse efeito direto, ele também piora os episódios de roncoapneia, causando microdespertares em quem roncaatrapalhando inclusive o sono de quem está ao redor”, explica o Dr. Leandro.

Cochilar à tarde prejudica o sono da noite

MITO. Segundo o Dr. Leandro, não existe nenhuma evidência que o cochilo da tarde comprometa o sono da noite. O médico explica que é natural sentir sono após o almoço devido ao desvio de sangue para os órgãos relacionados à digestão, aliado a acidificação do estômago, reduzindo a acidez do sangue – o que gera sonolência. “Esse cochilo, no entanto, não deve passar de 30 a 60 minutos. Você troca um período de baixo rendimento no estudo ou trabalho por um descanso que aumentará o rendimento das atividades durante a tarde”, orienta. 

Não é possível compensar a falta de sono durante a semana dormindo mais no final de semana

VERDADE. O sono encerra as atividades de um dia. Sono atrasadoo fica acumulado no cérebro. “A compensação pela noite mal dormida deve ocorrer, idealmente, em até 24 horas. Após isso, os malefícios da privação de sono o o mais compensados adequadamente. Por isso, nada que deixar para dormir bem apenas nas férias, nos feriados e finais de semana. O melhor dia para dormir bem é hoje à noite”, acredita o Dr. Leandro. 

Quem dorme pouco engorda

VERDADE. Diversos estudos relacionam a insônia ao ganho de peso: “Isso ocorre, pois durante o sono liberamos leptina, hormônio da saciedade. Quem dorme pouco libera mais grelina, hormônio da fome, e assalta a geladeira de madrugada com mais frequência”, brinca o Dr. Leandro. 

O artigo Mitos e verdades sobre o sono – em Mulher de Corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/blogs/mulher-de-corpo/mitos-e-verdades-sobre-o-sono/3106

Deixe uma resposta