Frizz no cabelo: entenda as causas e veja dicas de dermatologista!

Quem aí nunca ficou com os fiozinhos rebeldes no topo da cabeça que atire o primeiro condicionador! hahahaha Se o frizz no cabelo incomoda você, saiba que tamo junta! Eu vivo batalhando em relação a isso e, ainda assim, tenho um monte de dúvidas. Quer dizer: não mais, porque chamei a dermatologista Patricia Ogawa, que é expert em tricologia, pra responder tudinho!

Frizz no cabelo: tudo o que você queria saber

O que é e como acontece

Coisas de Diva: O que acontece, de fato, num cabelo com frizz (estruturalmente falando)?

Dra. Patricia Ogawa: Todo tipo de cabelo pode sofrer com frizz, que é quando os fios ficam arrepiados e desalinhados. Uma das principais causas é a carga elétrica estática presente nos fios – eles se repelem entre si e uns ficam mais elevados que outros. Cabelos crespos, ressecados ou danificados sofrem ainda mais. Isso porque a cutícula, que é a camada
mais externa do fio, ao invés de estar fechada e bem alinhada, se abre e piora esse aspecto arrepiado.

CDD: Quais são os principais fatores que causam o problema?

PO: Anote aí:

Torcer e esfregar os fios com a toalha;Uso de pentes de plástico;Umidade do ar;Lavar os cabelos com água muito quente;Utilizar o secador de forma errada;Excesso de tratamentos químicosNão hidratar os fios de forma adequada.

CDD: O que algumas pessoas chamam de frizz pode na verdade ser outra coisa?

PO: O aspecto arrepiado pode não ser apenas pela carga elétrica do fio. Podem ser cabelos novos que estão crescendo, por exemplo. Quando ocorre uma queda de cabelo acentuada, essa situação fica ainda mais evidente. Outro caso que pode dar um aspecto muito semelhante são os fios que sofreram quebra. Pode ser após um corte químico ou de maneira secundária a agressões do dia a dia em um fio mais ressecado e frágil.

Cuidados

CDD: Leave-ins e finalizadores em sérum ou óleo são realmente eficazes para combater o frizz?

PO: Com certeza! Uma das principais formas de reduzir o frizz é deixar os cabelos sempre com a hidratação em dia! Então aposte
nos leave-ins, máscaras, óleos e ampolas capilares.

CDD: Quais cuidados devem ser tomados na hora de lavar os cabelos, secá-los (com toalha ou secador) e penteá-los?

PO: Tenho 4 dicas:

Usar shampoo apenas no couro cabeludo e sempre utilizar condicionador, pois ele ajuda a fechar as cutículas;Nunca esfregar os fios com a toalha. Ao invés disso, retirar o excesso de água com leves movimentos de apertar ou enrolar os cabelos gentilmente com a ajuda de uma toalha macia, como a de microfibra;Se for usar secador: manter distância pelo menos 15 cm, com movimentos contínuos (jato de cima para baixo), nunca na temperatura mais elevada e sempre com protetor térmico antes.Nunca pentear os cabelos com pressa. Dar preferência a pentes de madeira, sempre começando a desembaraçar de baixo pra cima.

CDD: É verdade que escovas ou pentes de madeira são melhores que os de plástico para evitar o frizz?

PO: Sim! Pentes de plástico aumentam a eletricidade estática, onde temos cargas elétricas criadas pelo atrito que levam
à repulsa dos fios. Com os pentes de madeira isso não acontece, então são grandes aliados na redução do frizz no cabelo.

CDD: E quanto às fronhas de cetim ou seda, realmente ajudam nessa questão?

PO: Podem ajudar sim! Mas sempre associadas aos outros cuidados que foram mencionados aqui. O cetim e a seda diminuem o atrito entre o cabelo e o travesseiro, reduzindo, portanto, o risco de quebra e a eletricidade estática dos fios.

Dra. Patricia Ogawa: muito além do frizz no cabelo

Gostou de saber mais sobre o assunto? Recomendo seguir a Dra. Patricia no Instagram, já que lá ela dá mais muitas dicas sobre cabelos e pele.

O post Frizz no cabelo: entenda as causas e veja dicas de dermatologista! apareceu primeiro em Coisas De Diva – Resenhas sinceras e experiências da mulher adulta!.

Deixe uma resposta