Fazer massagem durante a gravidez – em Cuidados com o corpo

Você sabia que fazer massagem durante a gravidez é tão importante quanto fazer pré-natal? Pois é, mas vale ressaltar a importância da recomendação de um especialista. Saiba mais!

Por Kelly Miyazato



A massagem pode ajudar no combate às varizes, celulites
e estrias, desde que seja recomendada
por um especialista
Foto: freeimages

Assim como o pré-natal, fazer massagem durante a gestação ajuda a mãe e o bebê a ter mais tranquilidade, bem como confiança durante esse período tão especial.

Se de um lado o pré-natal garante uma gravidez saudável e um parto sem riscos, do outro, a drenagem linfática beneficia e muito o corpo da mulher que sofre mudanças musculares e estruturais durante a gestação, isso em razão do aumento da produção hormonal.

A drenagem linfática é uma massagem manual que pode ser feita com a gestante de barriga para cima ou deitada de lado. A área da barriga não deve ser massageada e no local das mamas deve-se fazer apenas hidratação. A técnica consiste em movimentos suaves que empurram o líquido retido para ser eliminado pelo próprio corpo, amenizando assim o inchaço das pernas. As manobras também ajudam no combate às varizes, celulites e estrias, além de estimular a lactação, preparando as futuras mamães para a amamentação.


A boa notícia para as futuras mamães é que a drenagem linfática pode ser feita até a 10ª semana de gestação. De acordo com Domingos Mantelli –  ginecologista e obstetra (SP), após o período, com o crescimento do útero que vai atingindo a cavidade abdominal, é preciso poupar apenas essa região. As demais áreas do corpo estão liberadas, desde que não haja restrição médica. “Além de permitir que a gestante possa se cuidar ainda mais durante a gravidez, já que a drenagem ajudar a diminuir o inchaço”, diz.

Mas todo cuidado é pouco. De acordo com Patricia Pirozzi – especialista em cuidados corporais do Centro de Bem Estar Khora (SP), é essencial que a drenagem linfática seja liberada pelo obstetra e realizada por profissionais especializados. “Uma vez aprovada pelo médico, gestante e bebê não correm riscos. É importante que a técnica seja aplicada por fisioterapeutas”, reforça Patrícia.

 

*Agradecimentos ao Domingos Mantelli –  ginecologista e obstetra e à Patricia Pirozzi – especialista em cuidados corporais do Centro de Bem Estar Khora.

 

 

 

O artigo Fazer massagem durante a gravidez – em Cuidados com o corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/corpo-e-rosto/corpo-e-rosto/cuidados-com-o-corpo/fazer-massagem-durante-a-gravidez/6607

Deixe uma resposta