Dicas para escolher o curvex ideal – em Make

Quer valorizar o olhar? Então, veja as dicas para escolher o curvex ideal para realçar sua beleza

Texto Luciana Hruby | Realização Tomaz Souza Pinto



A borracha da parte móvel do curvex precisa ser
trocada, em média, a cada seis meses ou
quando começar a esfarelar
Foto: Danilo Borges 

Seu formato pode não ser lá muito convidativo (parece até um instrumento cirúrgico), mas uma coisa é fato: o curvex garante um resultado inigualável quando a intenção é curvar os cílios. E, desde que você tome os cuidados necessários, não há nada a temer. Se ainda não tiver intimidade com esse objeto, opte por um modelo de plástico. A chance de se machucar com ele é muito menor. O de metal, indicado para cílios médios ou longos, é um dos preferidos dos maquiadores e exige mãos firmes para ser manuseado. “O ideal é que ele seja mais plano, pois os arredondados, geralmente, não conseguem chegar à raiz dos fios”, afirma Dudu Castro, maquiador do salão Crystal Hair Ipanema (RJ). As versões térmicas são as melhores opções para quem tem cílios curtos, retos ou resistentes — o calor do aparelho facilita bastante a modelagem.

 

Revista Corpo a Corpo | Ed. 303

 

 

 

O artigo Dicas para escolher o curvex ideal – em Make
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/beleza/beleza/make/dicas-para-escolher-o-curvex-ideal/6224

Deixe uma resposta