Como controlar o consumo de doces? – em Nutrição

Siga nossas dicas para reduzir o consumo de doces no dia a dia

Por Monique Zagari Garcia



como-evitar-doces

A vontade de comer doces pode estar associada a queda da serotonina, neurotransmissor 
responsável pela regulagem do sono, prazer, saciedade, humor, entre outros
Foto: Danilo Borges 

Doces, doces, doces… Abrir mão dessas tentações pode ser uma tarefa árdua, não é mesmo? Mas, como você já deve ter ouvido por aí, é sempre bom controlar seu consumo e evitá-los, pois não são saudáveis. De acordo com Juliana Zanetti, nutricionista do Hospital São Camilo (SP), o açúcar é chamado de “caloria vazia” por não ter nenhum valor nutricional agregado ao alimento. E sim, o consumo em excesso pode levar a problemas como obesidade e aparecimento da diabetes. “Aquela enorme vontade de comer doces pode estar associada a algum desequilíbrio metabólico, como a queda na produção da serotonina. Quando sua concentração está baixa, sentimos mais vontade de ingeri-los”, explica.

Selecionamos algumas dicas para que você controle o consumo das guloseimas. Confira:

Reduza o consumo (mas vá com calma!) 

“Se a vontade de comer doces é muito grande, não pare de consumi-los de uma vez por todas. O ideal é reduzir o consumo gradativamente. A parada repentina geralmente dura alguns dias e, muitas vezes, a pessoa sofre com um efeito rebote, abusando mais ainda dos doces”, conta André Veinert, nutrólogo de Clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso (SP).

Menos calorias e mais saúde

Anote as dicas de André: diariamente, faça três refeições principais e duas pequenas refeições nos intervalos (isso ajudará a controlar os níveis glicêmicos, diminuindo a sua fome). Não deixe de se alimentar corretamente, pois isso ajuda a diminuir o desejo por doces depois do almoço ou jantar. Troque os doces por frutas in natura, frutas secas. Busque alternativas como gelatinas light com pedaços de frutas e frutas com iogurte light. Frutas como maçã, pera ou banana podem ser cozidas até em micro-ondas com canela e cravo, e é uma ótima opção de sobremesa mais saudável e que pode suprir a necessidade de comer doces.


Controle o emocional

“Controlar-se emocionalmente evita a compulsão alimentar”, garante Juliana Zanetti. Caso tenha dificuldades para assumir esse controle e usa os doces como válvula de escape para os seus problemas, o nutrólogo André afirma que é importante que procure ajuda. “Também não os elimine totalmente da dieta enquanto não buscar um suporte emocional e, sobretudo nutricional adequado”, adverte.

Mantenha-os beeeeem longe!

Segundo André Veinert, para resistir à tentação, não carregue doces na bolsa e evite deixá-los estocados no armário. “Manter as guloseimas por perto só aumenta a vontade de ingeri-las”, acredita. Por isso, evite guardar balas, chocolates e outros docinhos em casa ou até mesmo no escritório.

Aproveite para consumir os alimentos certos

“Alimentos como a melancia, melão, morango, banana, ameixa seca, damasco, castanhas, amêndoas, nozes e barras de frutas são indicados para controlar a vontade de consumir doces”, destaca Juliana Zanetti.

Pratique atividade física regularmente

“A prática regular de atividade física ajuda muito a resistir aos doces. Com o exercício também são liberadas substâncias no cérebro que nos dão sensação de prazer, melhoram o humor, diminuem a ansiedade e consequentemente a vontade de ingerir doces. Além disso, melhora a capacidade cardiovascular e a qualidade de vida”, ressalta André Veinert.

Atenção: esqueça a ideia de pular refeição ou diminuir quantidades para, mais tarde, comer uma sobremesa. “Essas táticas geralmente não funcionam, pois acabamos comendo mais nas refeições posteriores ou ficamos “beliscando“ sem perceber. O resultado é um aumento nas calorias diárias ingeridas, que muitas vezes nem é percebida”, alerta André Veinert. 

 

O artigo Como controlar o consumo de doces? – em Nutrição
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/dieta/nutricao/como-controlar-o-consumo-de-doces/3358

Deixe uma resposta