Alimentos que não acrescentam calorias ao organismo e ainda ajudam a emagrecer

Veja a matéria completa sobre Alimentos que não acrescentam calorias ao organismo e ainda ajudam a emagrecer e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

Muito se fala sobre os alimentos com calorias negativas, ou seja, aqueles que têm calorias mas o organismo gasta mais energia para digeri-los do que aquelas que foram ingeridas. A pessoa, portanto, perderia calorias da melhor maneira possível: comendo.

A nutricionista Laís Coelho, da Natue, explica que ainda não existem estudos que comprovem esse fato, portanto não se pode cientificamente afirmar a existência deles, mas, na prática, alguns alimentos realmente causam esse efeito de emagrecer comendo.

“Pode-se dizer que são alimentos que não acrescentam calorias ao organismo, auxiliando assim no emagrecimento”. Mas há uma ressalva quanto à nomenclatura: “Todo alimento apresenta um valor energético no nosso organismo, já que necessitamos das calorias provenientes dos alimentos para o fornecimento de energia. Sendo assim, não é ideal denominar os alimentos como ‘calorias negativas’, por mais que alguns deles exijam um gasto calórico maior para serem metabolizados”, explica Laís.

Veja alimentos que causam esse efeito no organismo:

Vagem: saborosa, nutritiva e também uma importante aliada no combate à barriga saliente. Foto: Getty ImagesCranberry: ajuda a tratar infecções e também limpa o organismo. Aqui é mais fácil de achar sob a forma de suco. Foto: Getty ImagesEspinafre: rico em magnésio. Ajuda a desintoxicar o organismo. Foto: Getty ImagesMexerica: amplia a sensação de saciedade e ajuda a acelerar o metabolismo. Foto: Getty ImagesAlface: é uma folha magra, presente em todas as dietas e contém lactuário, uma substância com efeito sedativo. Foto: Getty ImagesAbacaxi: ele queima gordura e ainda é anti-inflamatório. Foto: Getty ImagesPepino: além de ajudar no emagrecimento, ele também é considerado uma arma poderosa para deixar a barriga chapada. Foto: Getty ImagesLaranja: como é uma fruta cítrica, ajuda a emagrecer e protege contra infarto e AVC. Foto: Getty ImagesAipo: ingrediente cativo na dieta detox, ele não engorda, serve de petisco e também alivia o estresse. Foto: Getty ImagesMaçã: ela é de fácil digestão, amplia a saciedade e protege a memória. Foto: Getty ImagesRepolho: ingrediente da dieta dos países magros, ele ajuda na digestão, melhora a cicatrização e ainda emagrece. Foto: Getty ImagesAspargo: além de diurético (aumenta a eliminação de líquidos pela urina), é rico em ácido fólico e fibras. Foto: Getty ImagesCenoura: pobre em carboidrato, pode ser levada como lanche, ajuda no bronzeado e é magra. Foto: Getty ImagesBrócolis: versátil, vai com pratos quentes e frios. Pesquisas mostram que ele protege contra o câncer de pulmão e cólon. Foto: Getty ImagesBeterraba: além de ter um sabor adocicado, que ajuda a melhorar o humor, ela ajuda a limpar o organismo. Foto: Getty ImagesCouve-flor: além de não engordar, ela tem nutrientes que reforçam a imunidade do organismo. Foto: Getty ImagesAgrião: é um inibidor da fome fora de hora e também melhora sintomas de intoxicação, como a ressaca. Foto: Getty ImagesPimenta: tempero que faz a diferença no sabor e na dieta. Acelera o metabolismo e ajuda a queimar calorias de outros alimentos. Foto: Getty ImagesAbobrinha: ela está em todos os cardápios das dietas porque é desintoxicante. Foto: Getty Images

Na lista dos que no resultado final não acrescentam calorias a mais no corpo entram as frutas e verduras, além das carnes magras. “Além disso, existem também alguns alimentos com ação termogênica, ou seja, são capazes de acelerar o metabolismo, aumentando o gasto energético e ajudando a emagrecer, como o chá-verde, café verde, óleo de cártamo e óleo de coco, entre outros”, conta.

Embora causem esse efeito interessante para quem busca perder uns quilinhos, incluir esses alimentos na dieta é importante até para quem não precisa se preocupar em manter a forma. “São benéficos à saúde, e devem ser incluídos na alimentação diária com os outros grupos alimentares”, recomenda.

Na “lista do bem” entram alimentos como mexerica, espinafre, vagem, laranja, maçã, melão, melancia, rúcula, chuchu, cenoura, brócolis, entre outros.

Mas abusar deles não faz bem. “Assim como a falta, o excesso também pode ser ruim”, explica a nutricionista. Ela recomenda que a pessoa siga uma alimentação equilibrada, ou seja, composta pelos mais variados tipos de alimentos, incluindo cereais, leguminosas, carnes, frutas, verduras e legumes, Além disso, a pratica de atividade física é essencial para quem busca uma vida mais saudável.

O artigo Alimentos que não acrescentam calorias ao organismo e ainda ajudam a emagrecer foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/alimentacao-bemestar/2014-02-04/alimentos-que-nao-acrescentam-calorias-ao-organismo-e-ainda-ajudam-a-emagrecer.html

Deixe uma resposta