Walking Dance detona 600 calorias em 15 minutos – em Treino na academia

Misturar o ritmo da música com a boa e velha esteira dá uma turbinada no treinamento e faz você mexer o corpo inteiro

Texto: Caroline Randmer



caminhada-dançante

O exercício fortalece os ombros, costas, coxas, posteriores de

coxas, panturrilhas, abdome e braços. Bom, né?
Foto: Caio Mello 

Parece que a onda de combinar modalidades de fitness chegou para ficar. A mais nova aula oferecida pela Bodytech (SP) é uma junção de dança com caminhada. “A bailarina Helô Gouveia foi quem desenvolveu a técnica. Aí, a academia resolveu sistematizar a ideia”, conta Eliane Toledo, professora de educação física e personal trainer. Isso quer dizer que a rede investiu em estudos minuciosos antes de adicionar o treino à grade. “Analisamos o gasto calórico, o impacto nas articulações e a reação do organismo aos movimentos.” O resultado desse esforço foi uma sessão de exercícios turbinada, capaz de torrar até 600 calorias em 45 minutos. “Já dá para ver o corpo secando depois de apenas um mês, mas para isso é preciso frequentar a aula duas vezes por semana.”

Diversão garantida

Esqueça o que você acha que sabe sobre a caminhada. Quando o ritmo entra em cena, tudo muda. Os braços seguem as batidas e o trabalho feito com os membros inferiores se intensifica. A aula dá direito a remexidas e até afundos na esteira — aquele exercício em que você caminha pra frente, flexionando os joelhos até o chão. As alunas em nível mais avançado conseguem até andar de costas. Ou seja, é preciso disposição. Por isso, deixe a preguiça do lado de fora da sala. “A velocidade e a intensidade dos movimentos aumentam a cada minuto”, conta Eliane Toledo. Além disso, a inclinação do equipamento é usada para aumentar o desafio. Dessa forma, aqueles minutos sem graça na esteira se transformam em uma atividade lúdica e cheia de benefícios à forma e à saúde.


Sinal vermelho

Deu vontade de correr para a esteira? Calma lá. Nem todo mundo pode participar da aula. “Ela é contraindicada para gestantes e pessoas com labirintite, dores articulares e osteoporose”, alerta Eliane Toledo. Você não está grávida, não tem nenhuma dessas complicações listadas acima e já quer partir para o ataque? Segure a onda mais um pouquinho. “Antes de sair dançando por aí em cima do aparelho é necessário consultar um médico para realizar os exames de rotina, só para garantir que a saúde está em dia mesmo.” Depois disso, ainda vale conversar com o professor da academia, pois o profissional está capacitado para reconhecer a intensidade e velocidade ideal para cada pessoa — é ele quem acompanha e corrige os erros mais comuns, como as falhas de postura.

Garrafa na mão

É essencial levar o squeeze para a sala de aula. O corpo transpira bastante, então você vai precisar repor o líquido durante um movimento e outro. Lembre-se de encher o recipiente antes de começar a dançar, ou você vai ter de parar no meio. 

Ritmo contagiante

A batida da música dita os movimentos. Confira os estilos que mais são usados:
– Hip Hop;
– Pop Dance;
– Samba;
– Salsa;
– Disco Music;
– Bollywood;
– Mambo;
– Rock and Roll.

Benefícios que se perdem de vista

– Aumenta a resistência cardiovascular;
– Seca a gordura;
– Previne a osteoporose;
– Aperfeiçoa a coordenação motora;
– Intensifica a capacidade respiratória;
– Turbina a concentração;
– Desenvolve o equilíbrio;
– Aprimora a memória;
– Ameniza os sintomas depressivos;
– Combate o estresse;
– Melhora a disposição psicológica.

O artigo Walking Dance detona 600 calorias em 15 minutos – em Treino na academia
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/fitness/fitness/treino-na-academia/walking-dance-detona-600-calorias-em-15-minutos/3489

Deixe uma resposta