Uso de ibuprofeno durante a gestação pode causar infertilidade no feto feminino

Veja a matéria completa sobre Uso de ibuprofeno durante a gestação pode causar infertilidade no feto feminino e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Uso de ibuprofeno também já foi apontado como problema para infertilidade masculina em estudos anteriores

Pixabay/Creative Commons

Um dos remédios mais utilizados para o controle da febre e dores corporais pode afetar a fertilidade do feto durante a gravidez, conforme mostrou uma pesquisa realizada pela Universidade de Edimburgo, no Reino Unido. Mulheres que tomam ibuprofeno durante a gestação de bebês do sexo feminino correm o risco de estarem interferindo na quantidade de óvulos que a menina terá.

Leia também: Ibuprofeno ou paracetamol? Saiba quando tomar um ou outro

Segundo o estudo, o uso de ibuprofeno
no período gestacional pode ser uma ameaça às mulheres, já que o feto feminino desenvolve todos os óvulos para a vida fértil quando ainda está na barriga da mãe.

A pesquisa levou em conta a estimativa de que 30% das mulheres pensam em tomar o medicamento durante a gravidez. “Sabemos que as taxas de fertilidade diminuíram nos últimos anos, e essencialmente estamos à procura de uma razão para isso”, disse Rod Mitchell, co-autor da pesquisa.

Anteriormente foram publicadas análises, baseadas em testes feitos com camundongos, sugerindo que  analgésicos
, incluindo o fármaco, podem afetar os ovários das mulheres que fazem seu uso e, portanto, a fertilidade delas. Outros trabalhos também puderam relacionar altas doses prolongadas da droga administradas por homens com a interrupção dos hormônios sexuais
masculinos.

Experimento

Publicado no jornal Human Reproduction
, Mitchell e colegas da França e Dinamarca relataram como examinaram o impacto do ibuprofeno no desenvolvimento de ovários usando tecido ovariano retirado de 185 fetos humanos com idades entre sete e 12 semanas.

Na primeira etapa do estudo, a equipe analisou o sangue retirado dos cordões umbilicais de 13 dos fetos cujas mães haviam tomado o medicamento nas horas anteriores, para mostrar que a droga realmente atravessa a barreira placentária.

Para cada um dos 185 fetos o tecido ovariano foi cultivado em laboratório sob diversas condições: com amostras sem exposição às drogas e outras banhadas em várias concentrações do fármaco.

Após sete dias, em comparação com as amostras não expostas ao remédio, aquelas banhadas no analgésico tinham uma média de 50% menos células de ovário e entre 50 e 75% menos “células germinativas”, como são chamadas as células que se desenvolvem em ovários. Isso significa um aumento na morte celular e diminuição da multiplicação das células.

Os testes também mostraram que os danos começaram logo nos primeiros dois dias após a exposição ao analgésico em fetos com idade entre 8 e 12 semanas. Após um período de recuperação de cinco dias para um subconjunto das amostras, apenas uma recuperação parcial dos efeitos do ibuprofeno foi observada, mas somente as células germinativas pareciam se recuperar.

Considerações

Mitchell adverte que a situação no corpo de uma mulher pode ser diferente da que ele e sua equipe criaram no laboratório, abrindo margem para a possibilidade dos ovários serem recuperados ao longo do tempo.

Mesmo assim, o conselho para mulheres grávidas continua o mesmo, segundo o pesquisador.  Os analgésicos só devem ser administrados quando necessário e na menor dose pelo menor tempo possível. Além disso, gestantes devem escolher paracetamol no lugar de ibuprofeno.

Leia também: Nos EUA, uso excessivo de analgésicos matou mais do que o câncer em 2016

O artigo Uso de ibuprofeno durante a gestação pode causar infertilidade no feto feminino foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/minhasaude/2018-02-16/ibuprofeno-gestantes-fertilidade-feto.html

Deixe uma resposta