Saiba mais sobre a Aids – em Mulher de Corpo

O vírus está longe de ser controlado, e as mulheres têm anatomia propícia para contrai-lo. Saiba mais sobre a Aids

Texto Livia Valim | Adaptação Isadora Couto



Saiba mais sobre a Aids

Foto: SXC

 

O tempo passa, mitos são derrubados por especialistas, mas o HIV continua sendo associado a grupos específicos, como homossexuais masculinos e profissionais do sexo. Mas desde que os primeiros casos foram descobertos, há mais de 30 anos,o cenário vem mudando. “No início,a doença parecia atingir somente homens que faziam sexo com homens. Em seguida, apareceram casos entre hemofílicos, usuários de drogas endovenosas e seus parceiros sexuais. Finalmente, os cientistas perceberam que qualquer pessoa é vulnerável”, descreve Vivian Iida Avelino-Silva,  médica infectologista do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP(SP). Segundo dados do Ministérioda Saúde de 2014, a proporção já é de cerca de dois casos de infectados masculinos para um caso feminino.

Lado mais vulnerável

Esse crescimento na parcela de mulheres infectadas – elas são 35% do total de casos registrados de 1980 até 2014 – tem algumas explicações. A principal é que quem faz sexo passivo, seja vaginal ou anal, é mais propenso a receber o vírus. “Em relações heterossexuais, as mulheres têm cerca de três vezes mais chances de serem infectadas do que os homens”, explica David Salomão Lewi, médico infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein (SP). A falta de informação e o excesso de confiança no parceiro ainda são os maiores aliados da disseminação do vírus entre a ala feminina. Não existem dados concretos que comprovem, mas a experiência dos infectologistas que consultamos demonstra que a maioria das mulheres é infectada ao fazer sexo com seus parceiros fixos sem proteção. Estes, por sua vez, trazem literalmente o vírus para casa depois de terem relações extraconjugais desprotegidos. “Claro que a liberação sexual e a troca frequente de parceiros sem o uso de preservativo também ajudou nesse aumento”, completa David.

Revista Corpo a Corpo | Ed.316

O artigo Saiba mais sobre a Aids – em Mulher de Corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/blogs/mulher-de-corpo/saiba-mais-sobre-a-aids/8634

Deixe uma resposta