Saiba como as modalidades de dança podem te ajudar a cuidar do corpo e mente – em Treino aeróbico

A atividade é uma ótima opção para quem quer perder peso, diminuir o estresse ou simplesmente se divertir. Não perca mais tempo e libere a dançarina que existe em você!

Texto Lygia Haydée |Edição Karine César | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Para quem acha que dançar é uma exclusividade das pessoas que têm a habilidade nas pontas dos pés, a realidade está aí para provar que não é bem assim. Qualquer uma é capaz de aprender os passos. Basta querer. E tem mais: você só precisa se dedicar à atividade ao menos uma vez por semana para colher todos os benefícios que ela proporciona. “Além do condicionamento físico e mental, a dança proporciona alegria e felicidade, assim como aumenta o convívio social, combate a depressão e a timidez, ajuda a relaxar, ativa e melhora a coordenação motora, fortalece a musculatura e protege as articulações”, explica Kauan Vilela, coreógrafo, professor de dança e diretor da KDance, de São Paulo (SP).

Seja mais feliz

Nada melhor, então, que ter mente e corpo conectados durante o tempo que você remexe o corpo, certo? “Muitas pessoas querem ser menos ansiosas e não sabem que caminho seguir. A dança ajuda no autoconhecimento”, diz Tatiana Piacentini, professora de Full Connection do Estúdio Anacã, de São Paulo (SP). 

Quer mais? Essa conexão ajuda a reduzir o estresse do dia a dia. “O exercício relaxa a musculatura, estimula a concentração e acalma. Por isso, além do benefício físico, traz paz interior e mexe bastante com o emocional, colocando os sentimentos para fora. Algumas alunas acabam até trocando a terapia pela dança”, revela Marcos Boniolo, professor da Bodytech JK Iguatemi, de São Paulo (SP). 

Para o cérebro, os benefícios também são incontáveis, como explica Monica Marques, diretora técnica corporativa da Cia Athletica, de São Paulo (SP). “A modalidade ajuda no aumento da produção e a liberação de neurotransmissores, permite o aprimoramento da memória, melhora a saúde cerebral, traz o aumento do tamanho do hipocampo (associado à aprendizagem e à memória) em adultos saudáveis e propicia grandes ganhos na aprendizagem.”


Quem pode praticar?

Não existe nenhuma restrição de idade ou pré-requisito para fazer aulas de dança. Ela é aberta a todas que queiram experimentar. “No entanto, aquelas mulheres agitadas são as que mais precisam desse tipo de modalidade, e também as que mais têm dificuldade em aderir, pois não conseguem se concentrar e desacelerar”, revela Monica Marques. Se esse é o seu caso, fique ligada: remexer o corpo pode ser comparado até aos exercícios de meditação, como ioga, por exemplo. Por isso, essa atividade física é tão recomendada. “Hoje o mundo inteiro está trabalhando tanto que muita gente se esquece de se cuidar, de ter o seu próprio momento. Quando se dança, o corpo relaxa e o cérebro libera endorfina, dopamina e serotonina, hormônios que dão a sensação de prazer. Por isso, quem pratica fica com a autoestima lá em cima”, encoraja Marcos Boniolo.

Não acabou por aqui, não! Se você quer conhecer e saber mais sobre 12 tipos diferentes de danças, basta garantir a edição 346 da Corpo a Corpo! Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui → https://goo.gl/YGnvPE

O artigo Saiba como as modalidades de dança podem te ajudar a cuidar do corpo e mente – em Treino aeróbico
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/fitness/fitness/treino-aerobico/saiba-como-as-modalidades-de-danca-podem-te-ajudar-a-cuidar-do-corpo-e-mente/12210

Deixe uma resposta