Russa vai ao médico por ‘nódulos ambulantes’ no rosto e descobre carregar verme

Veja a matéria completa sobre Russa vai ao médico por ‘nódulos ambulantes’ no rosto e descobre carregar verme e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Mulher de 32 anos descobriu que havia verme nematoide alojado em seu rosto após procurar ajuda em hospital russo

Reprodução/Daily Mail

Uma mulher foi socorrida em um hospital na Rússia após passar duas semanas com “protuberâncias misteriosas” surgindo e desaparecendo de seu rosto. De acordo com informações do Daily Mail
, a russa de 32 anos, que não teve a identidade divulgada, procurou ajuda médica depois de um inchaço passar dos olhos para os lábios, descobrindo que havia um verme vivendo sob sua pele.

Leia também: Obesidade atinge quase 20% da população brasileira, mostra pesquisa


Parasita se locomoveu dos olhos para a boca

Reprodução/Daily Mail

A equipe médica responsável pela retirada do verme
nematoide, também conhecido como filária, informou que a paciente chegou ao hospital localizado em Moscou reclamando de inchaços que ardiam e coçavam muito.

Ela relatou aos especialistas que um pequeno caroço apareceu em sua pálpebra direita e depois de uma semana alojou-se em seu lábio inferior.

Os médicos expuseram que a identificação da filária não foi difícil, já que o suposto nódulo se movia lentamente pela face da paciente. A equipe apontou que a jovem corria riscos graves, já que o parasita removido por meio de cirurgia poderia entrar no sistema imunológico e causar elefantíase ou cegueira.

Verme nematoide vive em cães e se prolifera via mosquitos

A mulher acompanhou e registrou o percurso feito pelo parasita em seu rosto. Em uma pesquisa publicada pelo New England Journal of Medicine
, ela disse que, apesar da coceira e da sensação de ardência, o nódulo, que na verdade era o parasita se enrolando sob sua pele, não causou sintomas mais graves.

Leia também: Barata é retirada ainda viva do ouvido de chinês durante cirurgia; assista


Parasita foi removido em procedimento cirúrgico

Reprodução/Daily Mail

A russa ressaltou que a condição pode ter sido transmitida durante uma viagem de férias para uma zona rural de Moscou, onde foi picada por mosquitos. Os médicos alegaram que a suposição feita pela paciente pode estar correta, pois o verme Dirofilaria Repen
s é normalmente encontrado em cães e transmitido via picadas de mosquitos.

Os profissionais ainda explicaram que esses tipos de parasitas costumam colocar ovos dentro de insetos, e que, ao serem passados para os mamíferos, conseguem se proliferar e se desenvolver dentro dos corpos.  

Leia também: Jovem com doença rara é operada após viver 19 anos com órgãos para fora do corpo

Como todos os parasitas, esse  verme 
obtém todos os nutrientes de que necessita do hospedeiro, podendo causar infecções como a elefantíase, na qual entra nos gânglios linfáticos e faz com que partes do corpo inchem em grandes proporções, ou cegueira, disseminando-se por meio de moscas que se reproduzem em córregos e rios. 

O artigo Russa vai ao médico por ‘nódulos ambulantes’ no rosto e descobre carregar verme foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2018-06-21/verme-e-retirado-de-rosto-de-mulher.html

Deixe uma resposta