Proteína pode ser resposta para reverter perda de memória na velhice, diz estudo

Veja a matéria completa sobre Proteína pode ser resposta para reverter perda de memória na velhice, diz estudo e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

O Dia

Pesquisadores podem ter encontrado uma forma de desacelerar ou prevenir a perda de memória na velhice, que pode ser devastadoras em pacientes com algum tipo de demência. A esperança veio após uma série de estudos em humanos e ratos identificar uma proteína que acumula no sangue e acaba causando prejuízo ao cérebro com o avanço da idade.

Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que o cérebro de animais piorou e teve o desenvolvimento de neurônios reduzido após injetarem doses da proteína no sangue.

Leia mais notícias do jornal O Dia

No “Nature Medicine”, cientistas revelaram que um acúmulo da molécula de proteína B2M nos animais e humanos conforme o envelhecimento e descoberto que essa molécula tem papel importante em doenças relacionadas a idade. Na sequência, estudos revelaram que ao inibir a molécula B2M, em animais com idade mais avançada, fez com que ficassem mais espertos do que outros da mesma idade.

>> Veja 10 sinais do Alzheimer:

A perda de memória é o principal sintoma do Alzheimer. Foto: DivulgaçãoA pessoa pode enfrentar problemas com a linguagem. Foto: DivulgaçãoE também perder a capacidade de analisar criticamente as situações. Foto: DivulgaçãoPerder objetos passa a ser uma situação frequente. Foto: Thinkstock/Getty ImagesMudanças na personalidade também são comuns. Foto: DivulgaçãoDesorientação no tempo e no espaço aponta na direção da doença. Foto: DivulgaçãoMudanças repentinas no humor e no comportamento. Foto: DivulgaçãoO doente também pode ter dificuldade de executar tarefas conhecidas. Foto: DivulgaçãoPerda de iniciativa é um dos sintomas do Alzheimer. Foto: DivulgaçãoO doente também pode ter problemas com pensamentos abstratos. Foto: Divulgação

A descoberta começou com um estudo que revelou que o plasma sanguíneo extraído de animais jovens poderia rejuvenescer o cérebro, os músculos e outros tecidos de animais em idade avançada.

Os esforços da equipe agora estão concentrados em identificar os diferentes componentes presentes no plasma e transformá-los em uma terapia. Um teste em pacientes com Alzheimer já está programado.

Caso dê certo, as substâncias manipuladas podem desacelerar o processo de envelhecimento, ao menos parcialmente. A terapia pode não fazer com que as pessoas vivam mais, mas vai ajudar a mantê-las saudáveis durante o envelhecimento, atrasando condições que chegam com a idade, como a demência.

Leia mais notícias de saúde

O artigo Proteína pode ser resposta para reverter perda de memória na velhice, diz estudo foi originalmente publicado em http://ig.saude.feedsportal.com/c/33518/f/637141/s/47ea84aa/sc/14/l/0Lsaude0Big0N0Bbr0Cminhasaude0C20A150E0A70E0A70Cproteina0Epode0Eser0Eresposta0Epara0Ereverter0Eperda0Ede0Ememoria0Ena0Evelhice0Ediz0Eestudo0Bhtml/story01.htm

Deixe uma resposta