Prevenção ao suicídio é oferecida por hospitais universitários

Veja a matéria completa sobre Prevenção ao suicídio é oferecida por hospitais universitários e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


No ranking das nações com mais casos de suicídio, o Brasil aparece em 8º lugar, de acordo com a ONU

shutterstock/Reprodução

Apontado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, o suicídio, é considerado um problema de saúde pública pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em tentativa de diminuir os índices de casos no país, 28 unidades de hospitais universitários disponibilizam tratamento psicológico especializado na prevenção do suicídio.

Leia também: OMS dedica Dia Mundial da Saúde à depressão, mal que atinge mais de 300 milhões

Pessoas com sinais de depressão, transtornos de personalidade, dependentes químicos e esquizofrênicos estão mais vulneráveis a apresentar comportamentos que podem levar ao  suicídio.
Com foco em perfis desse tipo, os hospitais universitário oferecem atendimento especializado, disponibilizando equipes multiprofissionais que envolvem médicos psiquiatras, psicólogos e terapeutas.

Mesmo com o atendimento disponível, o Brasil está em oitavo lugar no ranking de nações com mais casos de pessoas que colocam fim à própria vida. Portanto, é importante que a população também se mobilize para encorajar as pessoas vulneráveis a procurar tratamento.

Segundo o psiquiatra Alexandre Rezende Pinto, as famílias devem se atentar ao chamado “comportamento suicida”. Começando com o desejo de morrer, passando por acreditar ser essa a melhor decisão, o planejamento, até, por fim, consumar o ato. “Pessoas caladas, que evitam o contato social e com mudanças importantes de comportamento devem ser observadas”, afirma o médico.

De acordo com a ONU, a maioria das pessoas que cometem esse ato chegaram a procurar ajuda e não tiveram o tratamento adequado. “Existe um mito ao achar que quando falam, não vão fazer. É muito importante valorizar as tentativas de suicídio”, alerta Rezende.

Leia também: Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio: especialistas contam como prevenir casos

Baleia Azul

No último mês o tema voltou a ser pauta de debates dentro e fora do âmbito psicossocial. Com a popularização do jogo da Baleia Azul, que ganhou as redes sociais. O assunto, que repercutiu nas mídias nacionais e internacionais, ficou ainda mais conhecido no Brasil após uma jovem de 16 anos ter sido encontrada morta em uma represa no estado o Mato Grosso, com suspeita de suicídio ao ter completado o último desafio do jogo.

O jogo, que surgiu na Rússia, apresenta uma lista com 50 metas a serem cumpridas, que incluem automutilação e outras práticas que colocam a vida da pessoa em risco. Mesmo assim, jovens com transtornos de personalidade estão suscetíveis a aceitarem os desafios.

Apoio

Veja aqui a lista completa de quais hospitais universitários oferecem tratamento psicossocial:

Região Norte

  • Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV-Ufam)
  • Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza da Universidade Federal do Pará (HUBFS-UFPA)
  • Hospital Universitário João de Barros Barreto da Universidade Federal do Pará (HUJBB-UFPA)

Região Nordeste

  • Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia (Hupes-UFBA)
  • Maternidade Climério de Oliveira da Universidade Federal da Bahia (MCO-UFBA)
  • Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC-UFC)
  • Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB)
  • Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf)
  • Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE)
  • Maternidade Escola Januário Cicco da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (MEJC-UFRN)
  • Hospital Universitário Ana Bezerra da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Huab-UFRN)
  • Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Huol-UFRN)
  • Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS)

Região Centro-Oeste

  • Hospital Universitário da Universidade de Brasília (HUB-UnB)
  • Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG)
  • Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS)
  • Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD)

Região Sudeste

  • Hospital Universitário Cassiano Antonio de Moraes da Universidade Federal do Espírito Santo (Hucam-Ufes)
  • Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG)
  • Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM)
  • Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF)
  • Hospital Universitário Antonio Pedro da Universidade Federal Fluminense (Huap-UFF)
  • Hospital Universitário Gaffrée e Guinle da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (HUGG-Unirio)
  • Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar)

Região Sul

  • Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR)
  • Maternidade Victor Ferreira do Amaral da Universidade Federal do Paraná (MVFA-UFPR)
  • Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel)
  • Hospital Universitário de Santa Maria da Universidade Federal de Santa Maria (Husm-UFSM).

Outra organização que se propõe a ajudar pessoas que passam por situações que causam pensamentos e comportamentos suicidas é o Centro de Valorização da Vida (CVV)
. O centro faz atendimento 24 horas por dia pelo telefone 141, além de oferecer ajuda por e-mail, chat e Skype.

A associação, que fornece apoio emocional e prevenção ao suicídio, registrou o dobro de pedidos de ajuda desde a estreia de 13 Reasons Why, série lançada no fim de março que aborda o suicídio de uma adolescente.

Leia também: Depressão afeta 300 milhões em todo o mundo, alerta OMS; entenda a doença

O artigo Prevenção ao suicídio é oferecida por hospitais universitários foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-05-05/hospitais-universitarios-oferecem-prevencao-ao-suicidio.html

Deixe uma resposta