Paisagista britânico é obrigado a amputar a perna após ser picado por uma aranha

Veja a matéria completa sobre Paisagista britânico é obrigado a amputar a perna após ser picado por uma aranha e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Comuns no Reino Unido, as aranhas falsas viúvas-negras costumam ser inofensivas, mas picada também pode ser mortal

Reprodução/Shutterstock

O britânico Andy Perry, de 46 anos, teve que amputar sua perna após ser picado por uma aranha. Segundo informações do portal Metro
, o homem foi mordido por uma falsa viúva-negra enquanto instalava uma cerca em Thorpe Astley, no Reino Unido. Dois dias depois, Andy estava sentindo muitas dores e foi levado ao hospital, onde descobriu estar com sepse e falência renal.

Leia também: Demora no diagnóstico resulta na retirada da mama em 70% dos casos de câncer

Ele permaneceu internado no hospital Leicester Royal Infirmary durante uma semana, período suficiente para que a infecção causada pela aranha
diminuísse. Contudo, outra complicação atingiu sua perna direita: chamada linfedema, ela acontece por causa de obstruções no sistema linfático, o que deixa a área inchada e pode fazer a pele da região cair.

A condição causava muitas dores e impedia o paisagista de trabalhar e até mesmo realizar trabalhos comuns. Ele consultou diversos especialistas e decidiu que a melhor solução para o problema seria amputar o membro. Contudo, não foi simples encontrar um médico que aceitasse realizar a cirurgia, e, por isso, Andy pensou em amputar a perna sozinho, com a ajuda de uma motosserra, para se livrar das dores.

“Eventualmente, eu tive que fazer ameaças ao médico, dizia que iria cortar a minha própria perna com uma motosserra porque estava ficando desesperado”, conta. O procedimento aconteceu em março deste ano e amputou o membro logo abaixo do joelho, deixando o homem dependente de cuidados diários e de uma cadeira de rodas
.

Leia também: Barata é retirada de ouvido de americana após ficar dez dias presa no local

Planos para o futuro

Agora, Andy e sua família – a esposa Christine, de 39 anos e os filhos Thomas e George, respectivamente de oito e cinco anos – planejam conseguir uma prótese para que o paisagista reabilite a perna e volte a trabalhar até o próximo ano. “Estamos vivendo com o salário da minha esposa, eu não tenho salário por causa de uma picada”, explicou.

Outro objetivo da família é adaptar o jardim
da casa para que ele possa receber a cadeira de rodas: assim, o homem poderá voltar a brincar com os filhos. Uma página foi criada na internet para arrecadar fundos para a reforma e, até agora, metade do dinheiro necessário já foi doado.

Leia também: Homem quase morre por sepse depois de roer as unhas; entenda o perigo

Comuns no Reino Unido, falsas viúvas-negras têm aparecido cada vez mais no país, fenômeno atribuído às recentes altas nas temperaturas. Uma aranha
desta espécie costuma ser inofensiva, porém, suas mordidas também podem ser tão mortais quanto às de sua “prima” viúva-negra.

O artigo Paisagista britânico é obrigado a amputar a perna após ser picado por uma aranha foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2018-05-07/homem-amputa-perna-aranha.html

Deixe uma resposta