Operação Gota atualiza caderneta de vacinação de quem vive em áreas afastadas

Veja a matéria completa sobre Operação Gota atualiza caderneta de vacinação de quem vive em áreas afastadas e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Populações do Acre, Amazonas, Amapá e Pará poderão atualizar suas carteiras de vacinação  até novembro deste ano

shutterstock/Reprodução

A Operação Gota, que está acontecendo desde o início de maio e tem previsão para ir até novembro, recebeu na última segunda-feira (26) a quantia de R$ 4,6 milhões do Ministério da Saúde, para serem investidos no apoio logístico do Ministério da Defesa na região.

Leia também: Ministério da Saúde entrega equipamentos para ampliar atendimento indígena

Com o apoio dos ministérios, as populações ribeirinhas, rurais e comunidades indígenas que vivem em áreas de difícil acesso, localizadas no Norte do país, poderão ser contempladas com uma campanha de vacinação,
que oferece todas as imunizações disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os estados do Amazonas, Pará, Amapá e Acre receberão reforços e, com a ajuda da Força Aérea Brasileira, que cuida da logística das missões que levam a campanha até esses lugares, os cidadãos poderão ter o calendário vacinal atualizado.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da saúde, Carla Domingues, destacou a importância desta operação. “Esse trabalho é mais um exemplo das políticas públicas do Sistema Único de Saúde (SUS), que buscam garantir a consolidação do direito à saúde. Esta ação viabiliza o acesso a todos os cidadãos brasileiros às vacinas fornecidas pelo SUS, de acordo com os preceitos constitucionais de equidade e universalidade dos serviços de saúde”, ressaltou ela.

Leia também: Campanha vai vacinar povos indígenas contra infecções graves

Operação Gota

Realizada desde 1993, essa operação é resultado de uma parceria dos ministérios da Saúde e da Defesa com estados e municípios. No início, apenas o Amazonas recebia esse tipo de atendimento, após um surto de sarampo nas comunidades indígenas que ficam na região do Rio Juruá. Com o passar dos anos, a ação foi ampliada, para atingir também as populações rurais e ribeirinhas de áreas de difícil acesso aos postos de saúde.

Ao levar a imunização para esses brasileiros, o público poderá conseguir se proteger contra diversas doenças, como as causadas pelo vírus da gripe H1N1, varicela, hepatite, tétano, difteria e coqueluche acelular, HPV e receber outras vacinas como as de poliomielite inativada (VIP) e penta (DTP+Hib+hepatite B) que fazem parte do calendário vacinal para as crianças.

Leia também: Não acreditamos em medicina pobre para pobre

O artigo Operação Gota atualiza caderneta de vacinação de quem vive em áreas afastadas foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-06-27/vacinacao-atualizada-norte.html

Deixe uma resposta