Nada de gelo ou pomada: saiba o que fazer em casos de queimadura

Veja a matéria completa sobre Nada de gelo ou pomada: saiba o que fazer em casos de queimadura e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Em casos de queimaduras o mais indicado é despejar água no local

shutterstock/Reprodução

As queimaduras são, em resumo, lesões provocadas por alguma fonte de calor ou frio, produtos químicos, corrente elétrica, radiação ou mesmo alguns animais e plantas – como larvas, água-viva ou urtiga.

Leia também: Escape das queimaduras de verão

Apesar de serem consideradas “comuns” – quem nunca se queimou com um caldo quente, no sol ou com algum objeto fervendo? -, as queimaduras
podem ser muito perigosas, capazes até de provocar a morte. Essa afirmação pode ser ainda mais preocupante no caso de crianças, pois se a lesão atingir 10% do corpo, já há esse risco. Para os adultos, o alerta ocorre se o machucado for superior a 15%.

Entre 2013 e 2014, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou mais de 15 mil casos de internações por queimadura em crianças até 10 anos de idade. Mas, considerando o número de pessoas, sem delimitação de faixa etária, que sofreram alguma queimadura, o Ministério da Saúde contabiliza que cerca de um milhão de pessoas se acidentam dessa forma todos os anos. A pasta ainda afirma que as principais vítimas são mesmo os pequenos e pessoas de baixa renda.

Tipos

São três os tipos mais comuns da lesão, cada um para uma causa:



  • Térmicas
    : provocados por fontes de calor como fogo, líquidos ferventes, vapores, objetos quentes e excesso de exposição ao sol.

  • Químicas
    : ocorrem pelo contato da pele, ou até das roupas, com substâncias químicas
  • Eletricidade
    : acontece quando o corpo do indivíduo recebe descargas elétricas.

Leia também: Saiba tudo sobre a queimadura

Os ferimentos também são classificadas em categorias diferentes:

  • 1º grau
    : atingem apenas camadas superficiais da pele. A área geralmente é caracterizada por vermelhidão, inchaço e dor suportável. Não há formação de bolhas.
  • 2º grau
    : um pouco mais grave, capaz de chegar até camadas mais profundas, a derme . Há presença de bolhas, pele avermelhada, manchada ou com coloração variável, dor, inchaço, desprendimento de camadas da pele e possível estado de choque.
  • 3º grau
    : são as mais graves, os ferimentos desse tipo atingem todas as camadas, alcançando a hipoderme ou até mesmo os ossos. Apresentam pouca ou nenhuma dor e a pele branca ou carbonizada.

O que fazer em casos de queimaduras

Apesar de ser um ferimento recorrente, ainda há muita confusão sobre o que fazer após a lesão. A dor intensa e o aspecto do machucado – que pode assustar em alguns casos – acabam fazendo com que os procedimentos não sejam feitos corretamente. Procedimentos errados podem prejudicar ainda mais o ferimento, por isso é importante saber qual é a recomendação indicada nesses casos.

Primeiramente, se a queimadura atingir uma área extensa do corpo é preciso que o acidentado seja encaminhado com urgência e imediatamente para uma unidade de saúde.

Já as lesões menos graves, que feriram pequenas partes do corpos, o mais indicado é coloca-las debaixo de água corrente fria, com jato suave para não machucar ainda mais, por, aproximadamente, 10 minutos. Compressas úmidas e frias também são permitidas. Se o local estiver muito empoeirado ou com insetos, mantenha a queimadura coberta com pano limpo e úmido.

Esqueça o gelo, manteiga, pasta de dente, pó de café, pomadas, ovo, óleo de cozinha. Essas ou qualquer outras substâncias estão proibidas de serem aplicadas sobre a queimadura. Para saber qual medicamento tomar é preciso procurar um médico, pois depende dos tipo da queimadura para seguir o tratamento adequado.

Furar bolhas, arrancar a pele ou o tecido grudado no local também são práticas que devem ser abolidas.

Leia também: Farmacinha pessoal

O artigo Nada de gelo ou pomada: saiba o que fazer em casos de queimadura foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-06-09/queimaduras-o-que-fazer.html

Deixe uma resposta