Mãe e recém-nascido devem ficar juntos logo após o parto, recomenda ministério

Veja a matéria completa sobre Mãe e recém-nascido devem ficar juntos logo após o parto, recomenda ministério e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

Ministério da Saúde afirma que aproximação logo nas primeiras horas estabelece vínculo entre pai, mãe e recém-nascido

Pixabay

O Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (24) uma série de recomendações para o tratamento da mãe e o bebê recém-nascido logo após o parto nos serviços de saúde. De acordo com a portaria nº. 2.068, mãe e filho devem permanecer juntos em tempo integral, desde o nascimento até a alta.

LEIA MAIS: 12 questões que tiram o sono de mães de recém-nascidos

As diretrizes valem para os alojamentos conjuntos, locais onde as mães podem ficar com os recém-nascidos, públicos ou privados. De acordo com a pasta, a aproximação já nas primeiras horas de vida favorece e fortalece o estabelecimento do vínculo afetivo entre pai, mãe e filho, além de propiciar a interação de outros membros da família com a criança, favorecer o estabelecimento efetivo do aleitamento materno, possibilitar a observação direta do bebê por parte dos pais e diminuir o risco de infecção.

Para que a permanência seja segura, tanto a mulher quanto a criança devem estar clinicamente estáveis. O bebê também deve ter peso maior ou igual a 1800 gramas e idade gestacional de pelo menos 34 semanas.

LEIA MAIS: Primeira troca, banho: conheça a rotina do pai de um recém-nascido

Alojamento conjunto

A portaria divulgada nesta segunda também estabelece que o alojamento conjunto deve contar com serviço de enfermagem, pediatria e obstetrícia. Cabe à equipe avaliar as puérperas e a criança diariamente, promover o aleitamento materno, garantir à mulher o direito de acompanhante – de sua livre escolha – e de receber visitas, facilitar a presença do pai sem restrição de horário e dar apoio e orientação aos pais sobre essa fase da vida.

LEIA MAIS: Bebê nasce “duas vezes” após médicos descobrirem tumor

Os quartos devem ter capacidade para um ou dois leitos, com banheiro anexo. Já as enfermarias podem comportar até seis leitos, também com banheiro anexo e seguindo as normas da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para cada leito, devem ser disponibilizados um berço para cada recém-nascido e uma poltrona para o acompanhante. Parágrafo do Art. 7º alerta para que medidas que assegurem a privacidade da mulher sejam adotadas, principalmente no caso de enfermarias e quartos com mais de um leito.

O artigo Mãe e recém-nascido devem ficar juntos logo após o parto, recomenda ministério foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2016-10-24/mae-e-recem-nascido.html

Deixe uma resposta