Jovem britânica acredita que está grávida, mas "dá à luz" um tumor

Veja a matéria completa sobre Jovem britânica acredita que está
grávida, mas "dá à luz" um tumor e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Após enfrentarem um tumor, Alice e o namorado, Christopher, sonham em iniciar uma família em um futuro próximo

Facebook/ Christopher Tolles/ Reprodução

A britânica Alice Hall, de 20 anos, descobriu estar grávida em junho do ano passado. Ela começou a se sentir enjoada e decidiu fazer um teste de gravidez, que deu positivo. Após procurar um médico, a confirmação: ela já estava de quatro semanas.


LEIA MAIS: Após filho recusar mamar em seu peito, mãe descobre câncer de mama

O problema é que não se tratava de um bebê, mas sim de um tumor
que alterou os hormônios da jovem da mesma forma que um feto faria. Quando ela estaria com oito semanas de gestação, precisou correr para o hospital por conta de um sangramento.

Segundo reportagem do site Mirror, os médicos afirmaram que Alice estava sofrendo um aborto espontâneo. “Entretanto, outro teste de gravidez confirmou que eu ainda estava grávida, porque meu útero acreditava que havia um bebê lá dentro.”

A jovem foi mandada de volta para casa, mas precisou retornar ao hospital uma semana depois por conta de fortes dores. O especialistas realizaram um exame para saber se ela estava tendo uma gravidez ectópica, que ocorre quando o óvulo fertilizado é implantado fora do útero
, mas só encontraram um inchaço, e não um feto.

Após ter chorado pelo bebê que “perdeu”, Alice teve o tecido gestacional removido do útero. Apesar disso, exames de sangue continuavam a afirmar que a jovem estava grávida. A britânica foi, então, encaminhado a outra hospital, onde especialistas a diagnosticaram com Doença Trofoblástica Gestacional. O problema fez com que um tumor maligno raro crescesse em seu útero.

Complicações

Se descobrir que o primeiro filho, na verdade, se tratava de um câncer não era suficiente, os médicos ainda alertaram Alice de que uma cirurgia para retirar o tumor não seria possível porque ela poderia sangrar até a morte.


LEIA MAIS: Inspirada na saga Star Wars, campanha busca “princesa medula” para menino 

A britânica foi submetida a sessões de quimioterapia para impedir que o câncer continuasse a crescer, mas, em setembro, ela entrou em “trabalho de parto”. “Foi muito traumático. Primeiro, eu estava na sala de emergência, e, de repente, precisei ser levada para o mesmo local onde mulheres realmente grávidas estavam prontas para dar à luz. Foi desolador.”

Depois de 30 horas, Alice expeliu o tumor em um banheiro. Desde dezembro, a jovem está em remissão. Agora, ela e o namorado, Christopher Tolles, sonham em iniciar uma família em um futuro próximo.

O artigo Jovem britânica acredita que está
grávida, mas "dá à luz" um tumor foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-02-23/tumor-alice-hall.html

Deixe uma resposta