Inspirada na saga Star Wars, campanha busca “princesa medula” para menino em SP

Veja a matéria completa sobre Inspirada na saga Star Wars,
campanha busca “princesa medula” para menino em SP e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Mateus comemorando seus cinco anos ao lado dos pais, Marcelo Padetti e Carla Valezin, e do padastro, Tiago Longobardi

Facebook/ Liga do Super Mateus/ Reprodução

Em uma galáxia nem tão distante assim, um pequeno menino foi tomado por uma grave doença quando tinha apenas dois anos.  Hoje, aos cinco, Mateus Valezin Padetti está em busca de sua “princesa medula” para conseguir viver muitas outras aventuras.

Foi com esta forma lúdica que a família de Mateus, que vive na cidade de Santo André, em São Paulo, criou uma campanha para conseguir doações de sangue e medula para o menino
, que foi diagnosticado com leucemia em maio de 2015. Tudo começou com uma febre que não passava e não tinha motivo aparente. Depois de um mês, o menino ficou muito pálido e passou por um exame de sangue. Como estava com anemia grave, foi submetido a uma transfusão.


LEIA MAIS: Veja como está Virsaviya, a menina que nasceu com o coração para fora do tórax

“Nessa internação, fizeram um exame para descartar a possibilidade de meningite e leucemia, infelizmente ele foi diagnosticado. Foi bem no início, mas outros sintomas que ele tinha, e acabamos não conectando, eram cansaço e dor nas pernas”, contou em entrevista ao iG
a mãe de Mateus, a empresária Carla Camargo Valezin, de 31 anos.

Em março, os médicos vão refazer exames para saber como está o quadro de Mateus. Segundo Carla, ele tem altos e baixos, dependendo da medicação que precisa tomar. “Alguns remédios dão dor de estomago e outros incham o corpo”, explicou. Enquanto ele espera por um doador que seja compatível, continua fazendo quimioterapia de manutenção.

Quem é o Mateus?

Fã da saga Star Wars, o menino é definido como uma criança muita ativa e carinhosa. A mãe explica que a quimioterapia mudou bastante sua alimentação e humor, mas ele faz acompanhamento com uma psicóloga para evitar maiores problemas.

“As crianças, a meu ver, lidam com isso com tranquilidade por não entenderem ao certo a gravidade. Ele sente falta da escola e, às vezes, de sair de casa quando imunidade dele não está bem.”


LEIA MAIS: Transplante transforma vida de homem que tentou se matar com tiro no rosto

Mateus também é fã do YouTuber Gabriel Dearo, do canal Operação Cinema. Nesta terça-feira (21), um vídeo feito especialmente para Mateus com uma mensagem de Gabriel foi compartilhado na página da campanha no Facebook
. O YouTuber afirma que o menino, que gosta muito de heróis, é ainda “mais que um herói”.

Campanha


Página no Facebook da campanha para encontrar uma medula para o menino Mateus conta com mais de 2,2 mil seguidores

Arquivo pessoal

O movimento Liga do Super Mateus, criado pela família do menino, visa não só encontrar um doador de medula compatível com ele, mas também ajudar centenas de outras crianças na mesma situação que o pequeno.

“A campanha de doação de sangue, nesses dois anos, teve mais de mil doações, e a de doação de medula já teve mais de 20 cadastros  – isso só sobre as pessoas que nos avisaram.”

O cadastro de doador de medula é feito na Santa Casa de São Paulo. Podem doar pessoas com saúde em bom estado, entre 18 e 54 anos. É necessário comparecer ao local porque é coletado sangue da pessoa para verificar compatibilidade com os pacientes.


LEIA MAIS: Corte mal limpo faz com que bactéria atinja coração de menina

Há 25% de chance do doador compatível ser irmão da pessoa. Entretanto, a maioria dos pacientes não encontra algum familiar compatível. Quando isso ocorre, um doador é buscado no Registro Nacional de Doadores. Para se cadastrar na capital paulista, é preciso agendar dia e horário pelo telefone (11) 2176-7249. Pessoas de outros estados podem encontrar locais de coleta pelo site do Inca (Instituto Nacional do Câncer).

Mateus também precisa de transfusões de sangue e plaquetas periodicamente. A coleta está sendo feita no Hospital Santa Catarina, na Avenida Paulista. Basta avisar o nome do menino na hora de fazer a doação. 

Além da campanha, a família também criou uma página no site de financiamento coletivo Vakinha no final do ano passado. O objetivo é conseguir dinheiro para os exames que o menino precisa fazer, mas o plano de saúde não cobre, e alguns medicamentos. 

Enquanto o menino e a família esperam pela princesa medula, que a força esteja com Mateus.

O artigo Inspirada na saga Star Wars,
campanha busca “princesa medula” para menino em SP foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-02-22/medula-para-mateus.html

Deixe uma resposta