Idosa descobre tumor após quatro anos sendo diagnosticada com sinusite

Veja a matéria completa sobre Idosa descobre tumor após quatro anos sendo diagnosticada com sinusite e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Exames de imagem constataram que diversos ossos da face da idosa foram quebrados com o crescimento do tumor

Reprodução/Twitter

Depois de ter ouvido dos médicos durante quatro anos que suas dores no nariz eram provocadas por uma simples sinusite, uma senhora de 71 anos acabou ficando com o rosto deformado. Isso porque o problema que causava dor em suas narinas era, na verdade, um tumor.

Leia também: Brinquedo de plástico inalado há 40 anos é confundido com câncer no pulmão

Quando começou a sentir os incômodos, Editha Dadores, que é das Filipinas, decidiu visitar um médico em uma ilha próxima de sua casa, em Puerto Princesa. Na época, o profissional nem cogitou a possibilidade de ser um tumor
. Ele afirmou que o caso não passava de um quadro de sinusite, e receitou medicações específicas para tratar a doença.

Essa condição é um tipo de inflamação comum, que ocorre nos seios da face, localizada na região facial das cavidades ósseas ao redor do nariz, bochechas e olhos. Ela pode ser crônica, mas muitas vezes se dá por um quadro alérgico ou outra situação temporária que esteja atrapalhando a drenagem correta de secreção.

Nesses casos, para aliviar os sintomas – que incluem pressão ou dor facial, redução ou perda do olfato, dores de ouvido, tosse, garganta inflamada e náusea -, alguns remédios como antibióticos e corticoides são recomendados para o tratamento, que dura entre duas e três semanas.

Tratamentos ineficientes

Porém, mesmo tomando as medidas cabíveis os sintomas não sumiram. A família da idosa insistiu em leva-la ao hospital diversas vezes, e em todas elas, vários tipos de medicações foram recomendadas, mas a dor não passava e o nariz
ficava cada vez mais inchado. Em 2015 ela chegou a passar por uma cirurgia para tentar curar o problema, sem sucesso.

Depois disso, ao realizar alguns exames de imagens, foi possível observar que a alteração no rosto de Editha chegou a causar mudanças estruturais em seu crânio: o tumor cresceu tanto, a ponto de quebrar os ossos de sua face.

Leia também: Depois de 10 anos achando que tinha candidíase, mulher descobre câncer de vulva

Só então os médicos reconheceram que o diagnóstico de sinusite
estava errado e foi constatado que o que a filipina tinha era um tumor conhecido como papiloma nasal.


Idosa teve o rosto completamente desfigurado em consequência do crescimento do papiloma invertido nasal

Reprodução/Twitter

Apesar de ser benigno, esse tipo de tumor se comporta como um câncer. Além de ter tendência de reaparecer, é possível que se espalhe para outros tecidos vizinhos.

Para realizar o tratamento, é preciso que haja uma cirurgia, e os médicos recomendam que no caso de Editha seja feita uma reconstrução facial. Porém, o procedimento é visto como arriscado pelos especialistas devido ao estágio avançado do tumor, a face gravemente danificada e a idade avançada da paciente.

Os familiares estão preocupados com a situação da senhora, que é mãe de quatro filhos e avó de 16 netos. “O tumor cresceu tanto que destruiu sua aparência. Ela não está com dor agora porque está sob medicação. Mas falar, dormir e comer é difícil para ela. Seu rosto foi gravemente danificado e os ossos no rosto dela estão quebrados”, disse Renalyn, nora de Editha.

Aguardando próximos passos

Ainda não se sabe exatamente o que poderá ser feito pela saúde da idosa. Atualmente ela está internada no hospital na cidade de Palawan enquanto os médicos decidem qual especialista ela deve ser encaminhada.

Para isso, os médicos aguardam novos resultados de testes antes de decidir qual o próximo tratamento e unidade hospitalar ela deve ser enviada.

Leia também: Mulher retira tumor de quase 10 quilos da perna

O artigo Idosa descobre tumor após quatro anos sendo diagnosticada com sinusite foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-11-13/tumor-sinusite-nariz.html

Deixe uma resposta