Hepatite C tem cura? Saiba por que você (ainda) precisa tomar cuidado – em Mulher de Corpo

Só no Brasil, por ano, são mais de 9 mil mortes causadas pela hepatite C. Entenda por que o assunto está longe do fim

Texto Vand Vieira | Edição Luciana Hruby | Adaptação Ana Araujo



Hepatite C tem cura?

Alguns medicamentos podem curar a hepatite C, mas a infecção pode aparecer novamente

Foto: Shutterstock

Você fazia ideia de que existem 2 milhões de portadores de hepatite C em todo o País, porém mais de 60% deles não sabem que estão doentes e menos de 5% foram curados?  Os dados alarmantes vêm de uma pesquisa realizada este ano pelo Instituto Datafolha a pedido da Associação Médica Brasileira (AMB), da Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) e da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). O vírus é transmitido pelo sangue e a hepatite C, se não tratada, evolui silenciosamente para cirrose e câncer de fígado, em um processo lento que pode levar mais de 25 anos – o que costuma acontecer em 80% dos casos.

“Infelizmente, temos números muito aquém do desejado quanto ao controle dessa doença. Por isso, é preciso levar mais esclarecimentos à população para que as pessoas comecem a se interessar em fazer o teste que consegue detectá-la”, afirma Giovanni Guido Cerri, diretor científico da AMB.

Há alguns anos, quando a comunidade médica confirmou a possibilidade de se pegar hepatite C na manicure por meio do alicate de cutículas compartilhado, campanhas de conscientização sobre o problema se multiplicaram. Porém, com o passar do tempo, a repercussão foi perdendo força, dando a falsa ideia de que a situação havia sido controlada.

Conscientização necessária

Este ano, a SBH e a SBI, com apoio da AMB, anunciaram o início da Campanha Nacional de Combate à Hepatite C, com o tema “Aumentando o Diagnóstico e Promovendo o Tratamento”. O enfoque foi a importância de médicos de todas as especialidades pedirem o teste de hepatite a seus pacientes, mesmo durante uma consulta de rotina, já que se trata de uma doença assintomática ou que, em sua fase aguda, apresenta sintomas comuns a outras enfermidades, como moleza no corpo, febre baixa, pele amarelada, fraqueza, desconforto abdominal, náusea, vômito, escurecimento da urina ou clareamento das fezes. “Quando alguém apresenta algum desses sinais, dificilmente vai ao hepatologista ou infectologista. O mais comum é procurar um clínico geral ou outro especialista”, observa Érico Arruda, presidente da SBI.

Conteúdo Extra | Ed. 321

O artigo Hepatite C tem cura? Saiba por que você (ainda) precisa tomar cuidado – em Mulher de Corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/blogs/mulher-de-corpo/hepatite-c-tem-cura-saiba-por-que-voce-ainda-precisa-tomar-cuidado/9575

Deixe uma resposta