Guia prático para medir o tamanho das porções ideais de alimentos – em Dieta de emergência

Use esse guia para aprender qual o tamanho ideal dos alimentos que consumimos quase todos os dias e veja como isso pode se refletir no espelho

Texto Maísa Correia, Rita Trevisan e Thaís Macena | Edição Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Talvez você não saiba, mas escolher bem os alimentos durante as refeições não é o único segredo para obter sucesso na dieta. Além disso, é preciso saber o tamanho ideal das porções de cada ingrediente colocado no prato para garantir não apenas uma alimentação saudável, mas também balanceada, o que é indispensável para o processo de perda de peso. “Cada programa alimentar é elaborado de uma maneira individualizada. Assim, se a paciente consumir mais do que foi estipulado pelo especialista, o objetivo não será alcançado. Por outro lado, se ingerir menos do que o indicado, poderá apresentar deficiências nutricionais sérias”, diz Márcia Fraga, nutricionista, do Rio de Janeiro (RJ). Daí a importância de ingerir a porção ideal. Caso contrário, a dieta não proporcionará os benefícios esperados no tempo previsto e, para piorar, poderá até prejudicar o estado de saúde de quem se submeteu a ela.

Você é aquilo que come

A nutricionista ainda alerta para o fato de que o corpo humano reflete aquilo que consumimos. Em outras palavras, quem mantém hábitos alimentares saudáveis e come na medida certa é capaz de conquistar uma silhueta enxuta com mais facilidade. Por outro lado, aquelas que pesam a mão na hora de montar o prato têm uma dificuldade maior em ter resposta positiva, ou levam muito mais tempo para vê-la refletida na balança e no espelho.

Doses individualizadas

“Se a pessoa costuma comer mais do que é o ideal para ela, o corpo responde transformando esse excesso de alimento em gordura”, explica Márcia Fraga. Ainda assim, é importante ressaltar que não existe uma regra que determine o tamanho ideal das porções a serem consumidas de cada alimento. Na verdade, a quantidade irá variar segundo as necessidades nutricionais diárias de cada indivíduo e também de acordo com a meta de perda de peso. Essas necessidades, segundo Marcelo Barros, nutricionista do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), do Rio de Janeiro (RJ), são definidas a partir de diversos fatores. “Na hora de montar um plano alimentar, consideramos a faixa etária, o sexo e também o histórico de saúde de cada paciente”, afirma Marcelo Barros. Por isso, para garantir bons resultados, o ideal é procurar a ajuda de um profissional, que poderá estipular a porção de cada alimento a ser consumido.


Na quantia ideal

Mesmo com um plano alimentar montado sob medida por um especialista, é preciso estar bem informada sobre os tamanhos das porções indicadas no cardápio. Uma xícara disso, 100 g daquilo… São tantos pesos e medidas que, às vezes, ficamos confusas na hora de decidir o quanto comer. E, nessa situação, as chances de a dieta ir por água abaixo aumentam… e muito! Pensando no seu bem-estar e para facilitar a sua tarefa diária de montar um prato equilibrado, elaboramos um guia prático sobre as porções de cada alimento, utilizando objetos simples para facilitar a compreensão. Dessa forma, vai ficar muito mais fácil enxergar exatamente o quanto você precisa consumir de cada alimento e até fazer as contas de quanto as porções indicadas vão pesar na balança.

Quer conferir mais sobre alimentação saudável e dieta? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!

O artigo Guia prático para medir o tamanho das porções ideais de alimentos – em Dieta de emergência
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/dieta/dieta-de-emergencia/guia-pratico-para-medir-o-tamanho-das-porcoes-ideais-de-alimentos/11960

Deixe uma resposta