Governo de São Paulo recomenda vacinação contra febre amarela na capital

Veja a matéria completa sobre Governo de São Paulo recomenda vacinação contra febre amarela na capital e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

A Secretaria de estado de Saúde de São Paulo recomendou, nesta segunda-feira (23),  a vacinação contra febre amarela em três bairros da capital do estado. A medida foi tomada após o vírus ser detectado em um macaco morto, encontrado no Parque Estadual do Horto Florestal, uma área verde na Zona Norte da cidade. Outros dois macacos estão sendo periciados, para verificar se eles também foram contaminados.

Leia também: Governo vai treinar profissionais de 20 cidades contra hanseníase; veja quais


Moradores da região norte de São Paulo enfrentam longas filas para se vacinar.

Reprodução/Facebook

Os bairros Casa Verde, Tremembé e Vila Nova Cachoeirinha serão os focos da campanha emergencial, uma ação conjunta da prefeitura e do estado de São Paulo. O secretário estadual de Saúde, David Uip, afirmou que somente moradores desses bairros têm que se vacinar, pois os mosquitos da febre amarela
não voam mais do que 500 metros.

No entanto, moradores da região postaram nas redes sociais fotos e vídeos de filas longas filas nos postos de saúde. Alguns relatam que a demora é de mais de duas horas e muitos acabaram desistindo.

No último sábado (21), mais de 4 mil pessoas foram vacinados, em dois postos localizados próximos ao Horto Florestal. Ao todo, a partir desta segunda-feira, serão cinco pontos de vacinação espalhados pela região norte de São Paulo
.

O macaco morto foi encontrado no dia 9 de outubro e os exames atestaram que a morte foi por febre amarela silvestre. Os animais não transmitem a doença para humanos e são somente hospedeiros do vírus. Os transmissores são duas espécies de mosquitos silvestres: Haemagogus e Sabethes.

Mulheres grávidas ou amamentando não podem tomar a vacina, segundo a secretaria. O medicamento também não é indicado para crianças com até 6 meses e pessoas imunodeprimidas, como pacientes de câncer e portadores de Lúpus, por exemplo.

O Horto Florestal e o Parque da Cantareira, na Zona Norte da cidade de São Paulo, estão fechados desde a manhã deste sábado (21). Neste ano, foram registrados na cidade de São Paulo, a maior do pais, doze casos de febre amarela silvestre, mas ninguém foi infectado na capital. Não há casos de febre amarela urbana no Brasil desde 1942. O vírus não é transmitido diretamente de pessoa para pessoa.

Veja também: “Doença de Jesus” faz mulher suar sangue pelo rosto e palmas das mãos; entenda

Em Campinas

A prefeitura de Campinas, no interior de São Paulo, também intensificou a vaciação contra a doença e pretende fazer do próximo sábado o dia D da campanha. São 64 Centros de Saúde disponibilizarão as doses para a população.

A medida foi tomada depois que foram confirmados dois casos de macacos infectados pelo vírus da febre amarela na cidade, Um em agosto e o outro em setembro.

Veja também: Transtorno do jogo compulsivo: entenda como funciona o vício por apostas

*com informações da Agência Brasil

O artigo Governo de São Paulo recomenda vacinação contra febre amarela na capital foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-10-23/vacinacao-febre-amarela-sao-paulo.html

Deixe uma resposta