Fuja das 10 desculpas que acabam com o seu treino – em Treino na academia

Dicas para não desanimar na hora de se exercitar


Por Fernanda Cury/ Edição Caroline Randmer/ Adaptação Rebecca Nogueira Cesar



Saiba como evitar as desculpas mais comuns e não desanimar do treino

Saiba como evitar as desculpas mais comuns e

não desanimar do treino

Foto: Caio Mello

O que fazer quando chega a hora de ir à academia e você sente tanta preguiça que mal consegue levantar do sofá? Livre-se dessa e de outras desculpas bem manjadas que detonam a queima de gordura.

Que atire a primeira pedra quem nunca se pegou pensando: “eu queria ir à ginástica, mas estou tão cansada. Acho que vou faltar no treino. Só hoje”, ou “tenho malhado muito e meus braços ainda estão doloridos por causa da semana passada. É melhor descansar mais um dia”. Infelizmente, é muito comum criarmos empecilhos para fugir da malhação. “Quando a pessoa deixa a preguiça vencer, ela se sente culpada e ainda quebra o ritmo do treino”, alerta Carlos Klein, personal trainer (SP). Por isso, quando bater aquele desânimo, resista! Encontre uma solução para todos os “mas” da vida, pegue suas coisas e vá suar a camisa.

1. “Não tenho tempo”


Com a correria do dia a dia, esta é, sem dúvida, a desculpa mais comum. Mas nada de moleza! “Todo mundo pode encaixar a atividade física em alguma brecha do dia. Se você não tem tempo de ir à academia, malhe em casa. Ao assistir à televisão, pule corda, faça flexões ou levante pesos durante os anúncios. Se tiver uma esteira ou uma bicicleta ergométrica, melhor ainda. Basta colocá-la perto da TV e andar ou pedalar por 30 minutos”, explica Carlos Klein. Porém, se você não consegue manter essa disciplina sozinha e prefere frequentar um centro de treinamento, siga as dicas do personal: Escolha um lugar perto da sua casa ou do seu trabalho para praticar exercícios. Assim você evita o trânsito para chegar lá. Marque o horário do treino na agenda, como se fosse uma obrigação de trabalho, e organize o seu dia a partir daí. Dê preferência às sessões de exercícios curtas. Garanta que, entre aquecer, treinar, alongar, tomar banho e se trocar, você não gaste mais de uma hora. Faça disso uma condição. Dessa forma, você vai saber que aquele compromisso, o da academia, tem horário certo para acabar. Planeje suas atividades com antecedência. Por exemplo, agende hoje as sessões do mês. Use um caderno ou até mesmo o celular. E lembre-se sempre de olhar seu calendário todas as noites para saber o que tem de fazer no dia seguinte.

2. “A grana está curta”

Contas, contas e mais contas para pagar. A academia é sempre a primeira despesa a ser cortada da lista. Para evitar essa medida drástica, revise o quanto você gasta, no mínimo, em um fim de semana: R$ 45 (Sexta à noite, saída com a galera) + R$ 60 (Sábado, balada com aquele gato) + R$ 20 (Domingo, pizza com a turma) = R$ 125 (Total do fim de semana). Em um mês você gastou cerca de R$ 500. Ok, ninguém está falando para você abandonar a diversão. Mas avalie se realmente está sem dinheiro. E se você precisa, mesmo, economizar, existem ótimas opções para se praticar esporte sem gastar nada. “Caminhar, correr, andar de bicicleta em parques, passear com o cachorro. Vale a pena até trocar o elevador pela escada. Mas nem pense em ficar parada por falta de dinheiro”, alerta Márcia Henriques, educadora física (SP).

3. “Estou tããão cansada”

Talvez você seja daquelas que não aguentam levantar cedo para malhar. Se isso for preguiça, não caia nessa! Quando o despertador tocar, antes de apertar o botão “soneca” e dormir mais um pouquinho, pense bem: essa meia horinha de sono vai deixá-la com o corpo mais firme? Não! Então, levante logo dessa cama. Para facilitar a vida, deixe tudo organizado na noite anterior: a roupa que vai vestir e o café da manhã. E lembre-se: malhar aumenta a energia e melhora o ânimo das pessoas cansadas. Segundo Saturno de Souza, personal trainer (SP), a produção de endorfinas diminui as dores, melhora o humor e a qualidade do sono e aumenta a disposição.

4. “Sinto Vergonha”

Você nunca malhou e fica insegura com o ambiente da academia? Ou está acima do peso e acha que todo mundo fica olhando para você? Bobagem! Não deixe que a vergonha a impeça de alcançar seus objetivos. Procure um lugar em que se sinta bem. Aquelas academias só para mulheres podem ser uma boa opção. Convide uma amiga para mexer o corpo também, pois com uma boa companhia você ficará mais segura e desinibida. Mas se ainda assim a ideia de ir ao treino não a agrada, que tal comprar um DVD com um bom plano de exercícios? Com aulas e orientações de profissionais renomados, você pode fazer ginástica ou dançar no aconchego do seu lar, bem à vontade!

5. “Tenho filhos pequenos”

A família é sua prioridade e as crianças dependem totalmente de você? Ainda assim você pode — e deve — malhar para aguentar o pique dessa turminha. Em vez de deixar os pequenos em casa enquanto tenta arrumar uma brechinha para se exercitar, que tal incorporar a atividade física na rotina da garotada? Brinque no parque, faça caminhadas, pule corda, jogue futebol ou passeie de bicicleta. E se seu filho ainda não anda, compre um carrinho de bebê esportivo, disponível nas melhores lojas de produtos infantis, que permita corridas ou caminhadas rápidas. Atualmente, diversas academias oferecem o Kids Club para que as mães possam deixar seus filhos em segurança enquanto treinam”, lembra Carlos Klein.

O artigo Fuja das 10 desculpas que acabam com o seu treino – em Treino na academia
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/fitness/fitness/treino-na-academia/fuja-das-10-desculpas-que-acabam-com-o-seu-treino/3885

Deixe uma resposta