Febre amarela faz cinco cidades entrarem em situação de emergência

Veja a matéria completa sobre Febre amarela faz cinco cidades entrarem em situação de
emergência e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Atualmente, apenas os mosquitos silvestres Haemagogus e Sabethes transmitem o vírus da febre amarela no Brasil

Shutterstock

Em portarias publicadas no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (20), o governo federal reconheceu situação de emergência devido ao surto de febre amarela em cinco cidades brasileiras: Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Manhumirim e Teófilo Otoni, em Minas Gerais, e Ibatiba, no Espírito Santo.


LEIA MAIS: Carnaval também exige cuidados contra a febre amarela, alertam especialistas

Com a decisão da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, os municípios poderão solicitar apoio emergencial para ações de socorro e assistência à população afetada pelo surto de febre amarela
.

Apesar da situação de emergência, três das quatro cidades mineiras beneficiadas pela medida não têm nenhum caso confirmado da infecção aguda. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, Coronel Fabriciano, Governador Valadares e Manhumirim contabilizam juntas sete casos em investigação e três foram descartados. Entretanto, as unidades de saúde destes municípios estão recebendo pacientes de cidades vizinhas.

Já Teófilo Otoni tem nove confirmações para a doença e mais 24 casos em investigação. O município também confirmou sete mortes por febre amarela e há mais 17 sendo analisadas. Além disso, próximo ao município estão as duas cidades com maior quantidade de óbitos confirmados: Ladainha, com 12 mortes por febre amarela, e Itambacuri, com oito.

O boletim divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde aponta que foram confirmados 274 casos da doença em todo o Brasil. De 208 óbitos notificados, 92 foram confirmados, 113 ainda são investigados e três foram descartados.  Além de Minas Gerais e Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Tocantins e Rio Grande do Norte também foram afetados pelo surto.

No caso da cidade capixaba que entrou para a situação de emergência, não ocorreram óbitos, mas há oito casos suspeitos e, em cinco deles, os pacientes estão em estado grave.

Situação de Emergência

O Ministério da Integração Nacional explica que, entre os critérios para reconhecimento da situação de emergência, estão a dificuldade no controle da doença, a existência de danos humanos consideráveis e a possibilidade de se normalizar a situação a partir do apoio complementar dos governos estaduais ou federal.


LEIA MAIS: Município de Santo André registra primeira morte por febre amarela

No início de janeiro, o governador mineiro Fernando Pimentel já havia decretado situação de emergência em saúde pública em uma área que abrange 152 municípios por conta da febre amarela.

*Com informações da Agência Brasil

O artigo Febre amarela faz cinco cidades entrarem em situação de
emergência foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-02-20/febre-amarela-situacao-emergencia.html

Deixe uma resposta