Estudo indica associação entre altura da mulher e risco de câncer

Veja a matéria completa sobre Estudo indica associação entre altura da mulher e risco de câncer e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.

Reuters

As chances de uma mulher desenvolver câncer depois da menopausa é proporcional à sua altura, revelou uma nova pesquisa.


Thinkstock/Getty Images

Estudando quase 145 mil mulheres com 50 a 79 anos de idade, pesquisadores concluíram que a altura tem uma associação mais forte com o câncer do que fatores de risco já comprovados, como a obesidade.

A associação foi comprovada em todos os tipos de câncer, do de tireoide aos melanomas, segundo artigo divulgado na nova edição da revista Cancer Epidemiology, Biomarkers and Prevention, publicada pela Associação Americana do Câncer.

Mas não é a altura em si que é um fator de risco. Os autores do novo estudo dizem que a altura “deve ser considerada como um marcador para uma ou mais exposições que influenciam o risco de câncer, em vez de um fator de risco em si mesmo”.

“Há uma intrigante indicação de que coisas ocorridas no começo da vida parecem alimentar um processo que pode elevar o risco de vários cânceres”, disse Geoffrey Kabat, coordenador do estudo e epidemiologista da Faculdade de Medicina Albert Einstein, da Universidade Yeshiva, em Nova York.

Essas coisas podem incluir a dieta e hormônios que contribuem para o crescimento normal, embora os pesquisadores ainda não tenham certeza disso.

O câncer envolve a divisão descontrolada de células anormais, em processos que têm a ver com o crescimento. Por isso, conclui-se que hormônios e outros fatores de crescimento que podem influenciar a altura também possam influenciar o risco de câncer, disse Kabat à Reuters.

As mulheres no estudo eram participantes da Iniciativa de Saúde da Mulher, um programa de pesquisa de 15 anos estabelecido em 1991 pelo Instituto Nacional de Saúde e outros órgãos para resolver as causas mais comuns de morte, incapacidade e má qualidade de vida na pós-menopausa.

No total, os pesquisadores acompanharam 144.701 mulheres por uma média de 12 anos, período em que 20.928 delas desenvolveram novos casos de câncer.

Mesmo após o ajuste de fatores como índice de massa corporal –uma relação do peso com a altura– o risco das mulheres de desenvolver qualquer tipo de câncer cresceu 13 por cento para cada aumento de 10 centímetros de altura, disseram os pesquisadores.

A cada 10 centímetros a mais, afirmaram pesquisadores, o risco de desenvolver câncer de rim, reto, tireoide ou sangue aumentou em 23 a 29 por cento, e o risco de melanoma e câncer de mama, ovário, endométrio ou cólon aumentou em 13 a 17 cento.

*Por Laura Zuckerman

Leia mais notícias de saúde

O artigo Estudo indica associação entre altura da mulher e risco de câncer foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/minhasaude/2013-07-26/estudo-indica-associacao-entre-altura-da-mulher-e-risco-de-cancer.html

Deixe uma resposta