Em Recife, 25 motéis são investigados por colocar a saúde dos clientes em risco

Veja a matéria completa sobre Em Recife, 25 motéis são investigados por colocar a saúde dos clientes em risco e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Quartos de motéis podem apresentar diversos perigos à saúde se não forem bem higienizados

Divulgação/Audace Motel

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu um inquérito para investigar 25 motéis do Recife onde foram encontradas diversas irregularidades sanitárias que colocam a saúde e segurança dos usuárias em risco.

Leia também: Casos de sífilis crescem quase 28% entre 2015 e 2016, afirma Ministério da Saúde

Durante as fiscalizações nos motéis
foram encontrados produtos com a data de validade vencida e até banheiras, lençóis e toalhas sem higienização adequada. Esse tipo de conduta pode possibilitar que os clientes adquiram micoses na pele, doenças sexualmente transmissíveis e até mesmo outras infecções, como candidíase ou sarna.

A má higienização ou a total falta dela são os principais fatores que colocam em jogo o bem estar de quem procura um motel e até pode fazer com que o cliente desista de ir ao estabelecimento por desconfiar da limpeza.

Porém, de acordo com a Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis), a preocupação com esse quesito está cada vez maior entre as redes desse segmento. A recomendação é que nas piscinas e hidromassagens a limpeza seja feita da mesma maneira que acontece em clubes, SPAs e condomínios: com tratamento da água periodicamente e filtros ligados 24 horas por dia. A superfície também deve ser esterilizada.

O enxoval também deve ser lavado a cada troca de hóspede, os móveis precisam estar bem higienizados e os vasos sanitários devem estar, preferencialmente, com lacre e identificação de desinfecção.

Leia também: Depilar pelos pubianos aumenta riscos de doenças sexualmente transmissíveis

Doenças

Todos esses cuidados devem ser tomados para evitar que qualquer tipo de mal estar aconteça. Veja abaixo quais doenças podem ser transmitidas em quarto de motel que não foi limpo corretamente.

  • Escabiose
    – Conhecida também como sarna, a doença de pele causa feridas na pele e  muita coceira. Provocada pelo ácaro Sarcoptes Scabiei, a condição é transmitida de pessoa para pessoa e pode ser passada durante a atividade sexual;
  • Candidíase
    – Infecção provocada pelo fungo do gênero Candida, e ataca principalmente a região genital feminina. Doença pode ser contraída principalmente na piscina ou banheiras;
  • HPV –
    O vírus do papiloma humano pode sobreviver até sete dias no ambiente. Isso significa que o contato com algum objeto infectado, como vaso sanitário, por exemplo, pode transmitir a doença;
  • Micose
    – Infecção nas unhas ou pele também são comuns, por isso é preciso evitar andar descalço em áreas úmidas e molhadas e não usar chinelo compartilhado;
  • DSTs
    – Não é muito comum, mas pode acontecer. Isso porque os vírus e bactérias que causam as doenças sexuais não duram muito tempo fora do corpo humano. Porém, o uso de preservativos para prevenção é sempre indicado.

Em Pernambuco, todos os estabelecimentos com irregularidades foram notificados e terão até 10 dias para apresentarem documentos que comprovem que as exigências da Vigilância Sanitária forma cumpridas.

Confira a lista de motéis sob investigação no Recife

Hotel Eros, Hotel Sweet Love, Hotel Las Brisas, Rhodes Hotel, Hotel Love Story, Shelton Master, Hotel Night Love, Hotel Liderança, Motel Kero Você, Orange Motel, Motel Delirius, Costa Azul Empreendimentos, Suíte Hotel, Avillan Hotel Hotel Tropical, Nexos Hotel, Hotel Imperador, Hotel Love Sky, Apple Motel, Pousada Paraíso, Motel Sagitário, Hotel Frenesi, Art Motel e Motel Royalle  

Leia também: Alerta: supergonorreia impossível de ser tratada está se espalhando, declara OMS

O artigo Em Recife, 25 motéis são investigados por colocar a saúde dos clientes em risco foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-11-07/moteis-doencas-recife.html

Deixe uma resposta