Cortisol: vilão ou mocinho? Saiba como o hormônio do estresse pode ser útil – em Mulher de Corpo

Por ser conhecido por estimular o estoque de pneuzinhos e causar ansiedade, o cortisol se tornou um vilão. Porém, existe o outro lado da moeda, saiba qual é

Texto Da Redação | Adaptação Ana Araujo



Ausência de cortisol pode causar até depressão

Ausência de cortisol pode causar até depressão

Foto: Shutterstock

O cortisol é conhecido como o hormônio do estresse, afinal, situações de tensão são um dos principais fatores que elevam a quantidade dele no organismo, levando, em casos extremos, a problemas como excesso de peso, ansiedade, hipertensão e diabetes. No entanto, essa produção passa longe de ser uma autossabotagem. “O cortisol ajuda a administrar o estresse e a energia, ou seja, a falta desse hormônio pode causar perda de peso, ausência de apetite, fraqueza, depressão, náuseas e cansaço crônico”, afirma José Antônio Miguel Marcondes, endocrinologista do Hospital Sírio-Libanês (SP).

A quantidade de cortisol no organismo é analisada por meio de exames de sangue, urina e saliva, quando o médico acha necessário. Para mantê-lo equilibrado, além de cuidar da mente, consuma inhame, que anula os efeitos desagradáveis do excesso do hormônio.

Colaborou: Vand Vieira (estagiário)

Revista Corpo a Corpo | Ed. 321

O artigo Cortisol: vilão ou mocinho? Saiba como o hormônio do estresse pode ser útil – em Mulher de Corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/blogs/mulher-de-corpo/cortisol-vilao-ou-mocinho-saiba-como-o-hormonio-do-estresse-pode-ser-util/9546

Deixe uma resposta