Conheça os supernutrientes que ajudam a secar o corpo – em Nutrição

Alie esses curingas a uma alimentação saudável e equilibrada para afinar e desenhar as curvas sem sacrifício

Texto Louise Vernier, Rita Trevisan e Thaís Macena | Edição Caroline Randmer | Adaptação Ana Paula Ferreira



A framboesa possui nutrientes que têm efeito termogênico

Foto Shutterstock

Cortar um grupo alimentar aqui, diminuir uma porção ali, passar dias comendo apenas salada… Muita gente acredita que fechar a boca e se privar de determinados alimentos é a melhor alternativa para conquistar uma silhueta enxuta. Mas para emagrecer de maneira saudável e duradoura é fundamental que o organismo esteja funcionando a pleno vapor. E, para isso, nenhum nutriente deve ser eliminado. “Cada um deles possui funções específicas e complementares. Não existe um que seja mais importante do que o outro”, afirma Flávio Alberto, nutricionista do Hospital Barra Day, no Rio de Janeiro (RJ). 

Segundo ele, para deixar o funcionamento do organismo tinindo, o ideal é fazer a ingestão diária de até 300 g de carboidratos, 75 g de proteínas, 55 g de gorduras totais, 22 g de fibra alimentar e 2.400 mg de sódio. Estes são os valores diários de referência recomendados pelo Ministério da Saúde. Quando ingeridos nessa proporção, esses nutrientes ajudam a manter ossos e musculatura saudáveis, a fortalecer o sistema imunológico, a prevenir doenças e até a minimizar a ansiedade e a irritabilidade.

De acordo com Karina Hass, nutricionista pela Universidade Estadual de Campinas (SP), quando o organismo está bem nutrido, até emagrecer fica mais fácil. “A interação das substâncias essenciais para o corpo é responsável por dar suporte às necessidades diárias dos indivíduos. Por isso, quando tudo funciona bem, o processo de emagrecimento é mais rápido”, explica a especialista. Mas além dessas substâncias indispensáveis que listamos, existem outros supernutrientes capazes de potencializar o funcionamento do corpo e garantir a perda de peso. É testar e aprovar!

1. Cetonas de framboesa que chapam a barriga 

Por que funciona: elas possuem efeito termogênico, elevando a temperatura corporal, e aumentam a liberação de adiponectina, hormônio responsável por acelerar o metabolismo das gorduras e regular a glicose. “Quanto maiores os níveis desse hormônio, menor a gordura corporal e o apetite e maior a energia e a disposição”, conta Maísa Magalhães, nutricionista de São Paulo (SP). Além disso, as cetonas da framboesa inibem a lipase pancreática, substância relacionada à digestão das gorduras. Dessa forma, as gorduras não são absorvidas pelo organismo e acabam sendo eliminadas nas fezes.

Comprove os resultados: as cetonas reduzem a gordura de modo geral, mas agem principalmente sobre a gordura abdominal, que é justamente a mais resistente durante o emagrecimento. 

Onde encontrar: são abundantes na framboesa.

Quanto consumir: de 100 mg a 200 mg/dia. Exige suplementação, pois para atingir a quantidade recomendada, seria necessário consumir muitos quilos da fruta.

2. DHA dos peixes diminui a fome fora de hora

Por que funciona: o ácido docosahexaenoico (DHA) é um ácido graxo semelhante ao ômega 3 e melhora a ação da insulina, evitando alterações bruscas nos níveis do hormônio, processo que influencia no aumento da fome. Além disso, conforme explica a nutricionista Karina Hass, a substância modula a ação da leptina, hormônio responsável pela sensação de saciedade.

Comprove os resultados: em todas as partes do corpo.

Onde encontrar: em peixes, como o salmão, o cação, a merluza e o atum. Linhaça também contém a substância.

Quanto consumir: 200 mg por semana. Essa quantidade equivale a duas porções de 100 g de cação ou merluza.

3. Cafeína, pra quem quer definir a silhueta

Por que funciona: possui efeito termogênico, ajudando a acelerar o metabolismo e, logo, a aumentar o gasto energético. 

Comprove os resultados: age afinando a silhueta por completo. 

Onde encontrar: está presente no café, no chocolate, no chimarrão, nos chás preto e verde, no guaraná, nas bebidas energéticas e nos refrigerantes à base de cola. “É importante escolher fontes de qualidade, ou seja, saudáveis, pois muitos alimentos industrializados contêm essa substância em sua composição”, aconselha Karina Hass. 

Quanto consumir: entre 3 mg e 6 mg/kg ao dia. Para uma pessoa de 50 quilos, essa quantidade seria equivalente a cerca de três xícaras diárias de café. Pessoas que praticam atividade física intensa podem ter que suplementar a cafeína, o que deve ser feito sempre com a orientação de um nutricionista.

Não acabou por aqui, não! Se você quer conhecer mais 5 supernutrientes que vão te ajudar a emagrecer, basta garantir a edição 341 da Corpo a Corpo! Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui → https://goo.gl/MVGcGL

O artigo Conheça os supernutrientes que ajudam a secar o corpo – em Nutrição
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/dieta/nutricao/conheca-os-supernutrientes-que-ajudam-a-secar-o-corpo/11627

Deixe uma resposta