Como prevenir e cuidar dos pelos encravados – em Cuidados com o corpo

Apesar de parecerem inofensivos, os pelos encravados podem acarretar graves problemas se não forem bem cuidados

Reportagem: Camila Saipp



pelos encravados

A depilação com cera é um dos métodos que pode resultar
em pelos encravados
Foto: Shutterstock 

Que mulher nunca foi à depilação e se irritou profundamente ao ver seus pelos compridos novamente apenas alguns dias depois da sessão?! Esse fenômeno inconveniente acontece, em grande parte, devido aos pelos encravados, que ficam debaixo da pele, não saem com a cera e depois de poucos dias já estão visíveis de novo, levando todo o tempo e dinheiro gasto com a depilação por água abaixo.

A foliculite – nome técnico do pelo encravado – surge naturalmente, principalmente naquelas mulheres que possuem fios mais finos e frágeis, pois estes não encontram força para perfurar a pele e ficam inclusos durante certo período. “Outra razão para o surgimento dos encravados é o uso de calças apertadas, que ficam traumatizando o local e, no caso da virilha, as depilações repetidas com métodos não adequados podem acarretar o problema”, afirma a Dra. Silvia de Mello, dermatologista do Núcleo de Saúde e Beleza da Clínica Ivo Pitanguy.

Mas ao contrário do que a maioria pensa – e faz – cutucar esses pelos só tende a piorar a situação, uma vez que as pinças e quaisquer outros materiais utilizados devem estar perfeitamente esterilizados, caso contrário, o resultado pode ser uma infecção grave. “Quando os pelos estão encravados devem ser retirados com muita higiene, de preferência por um médico, que utilize uma agulha estéril e aplique um creme à base de antibióticos depois do processo”, ensina a Dra. Sílvia.


A especialista indica ainda a utilização de compressas de água morna, três vezes por dia, para aliviar o incômodo até a consulta com um profissional. “Para evitar esses pelos causadores de grandes problemas, a escolha adequada do método para a depilação é indispensável. A mais benéfica delas é a com laser ou luz pulsada, seguida pela gilete (sempre a favor dos pelos) e, por último, pela depilação com cera”, completa a médica.

Lembrando que os cuidados diários com a pele, como hidratação, utilização de roupas mais folgadas e esfoliação também evitam o desenvolvimento da foliculite.

 

 

O artigo Como prevenir e cuidar dos pelos encravados – em Cuidados com o corpo
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/corpo-e-rosto/corpo-e-rosto/cuidados-com-o-corpo/como-prevenir-e-cuidar-dos-pelos-encravados/2950

Deixe uma resposta