Cientistas descobrem o caminho para a cura da obesidade em células cerebrais

Veja a matéria completa sobre Cientistas descobrem o caminho para a cura da obesidade em células cerebrais e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade da população brasileira está acima do peso, com muitos casos de obesidade

Shuttersock

Um novo estudo pode ter descoberto como combater a obesidade sem a utilização de drogas que prejudicam o organismo. De acordo com uma pesquisa feita usando ratos, foi possível perceber que algumas células no cérebro podem ser uma grande pista para o que os cientistas tanto procuravam.

Leia também: Pediatras indicam os melhores exercícios físicos para crianças de cada idade

Isso porque, segundo experimentos feitos pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, essas partículas são capazes as responsáveis pelo controle da fome. Dessa forma, os pesquisadores podem concluir que ao serem manipuladas, menos impulsos por comida seriam provocados, fazendo com que as pessoas que sofrem com a obesidade
e outras doenças decorrentes dessa condição, conseguissem ter perda de peso.

As análises feitas revelam que certas regiões do cérebro
são ativadas em resposta à fome, o que indica que esse estímulo pode encorajar as pessoas na busca por alimentos. Então, ao segmentar essas células pode ser uma solução efetiva de perda de peso.

Leia também: Obesidade abdominal é melhor que IMC para medir risco de AVC em mulheres

Procedimento

Para chegar nesta conclusão, os estudiosos usaram ratos famintos para serem pesquisados. A região do cérebro examinada é conhecida como núcleo dorsal da rafe, encontrado no troco cerebral. Sua principal função é a secreção de serotonina para o resto do cérebro.

As células presentes nesta região reagem de forma diferente quando os ratos recebem uma quantidade excessiva de alimentos, sugerindo que a região do cérebro desempenhe um papel no comportamento alimentar.

No entanto, não está claro se essas células são apenas ativadas por fome ou se dirigem ações de busca de alimentos.

O autor do estudo, Alexander Nectow, afirmou que há duas possibilidades nesse caso. “Uma delas é que as células são apenas para o passeio – elas estão sendo ativadas pela fome, mas na verdade não estão conduzindo o processo de ingestão de alimentos”.

“Já a outra possibilidade é que elas são de fato parte do mecanismo de sensação e resposta à fome – e neste caso, nós suspeitamos que seja essa opção”, informou ele ao The Independent.

Se for verdade, a segmentação dessas células poderia ser uma solução efetiva de perda de peso. Os próximos testes estão sendo feitos para entender melhor a descoberta e como ela poderia ajudar no combate à obesidade.

Leia também: Obesidade aumenta significativamente a chance de desenvolver 13 tipos de câncer

O artigo Cientistas descobrem o caminho para a cura da obesidade em células cerebrais foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-07-31/obesidade-emagrecimento.html

Deixe uma resposta