Casos de febre amarela no país aumentam 25,5%, segundo Ministério da Saúde

Veja a matéria completa sobre Casos de febre amarela no país
aumentam 25,5%, segundo Ministério da Saúde e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Vacina contra febre amarela já está sendo aplicada na Bahia em doses fracionadas e governo estuda ampliar campanha

Valdecir Galor/SMCS

O número de casos de febre amarela aumentou 25,5% em comparação ao ano passado. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (1º), desde o dia 1º de julho de 2017 ao dia 28 de fevereiro de 2018 foram confirmados 723 casos da doença no país, sendo que 237 deles evoluíram para morte. No mesmo período do ano anterior, foram confirmados 576 casos e 184 óbitos.

Leia também: Rio de Janeiro confirma 100º caso de febre amarela e 45º morte pela doença

Durante o período de julho a fevereiro, 2.867 casos suspeitos de febre amarela
foram notificados, segundo a pasta. Destes, 1.359 foram descartados e 785 ainda estão sendo investigados. Os dados foram obtidos conforme informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

A febre amarela é uma doença sazonal, com maior número de casos no verão, e segundo o Ministério da Saúde, apesar de o número de casos no atual período de monitoramento ser superior à sazonalidade passada, a incidência da doença entre a população caiu.

Isso porque durante o monitoramento entre 2017/2018 a incidência da febre amarela foi de 2,2 casos para cada 100 mil habitantes, enquanto na sazonalidade passada, no período de 2016/2017, a incidência foi 7 a cada 100 mil habitantes.

“O vírus da febre amarela hoje circula em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 32,3 milhões de pessoas que moram, inclusive, em áreas que nunca tiveram recomendação de vacina. Na sazonalidade passada, por exemplo, o surto atingiu uma população de 8 milhões de pessoas, muito menor que a atual.”, explicou o ministério, por meio de informe.

Leia também: Pesquisadores encontram vírus da febre amarela em urina e sêmen de paciente

Recomendação                                                                  

O Ministério da Saúde tem reforçado a importância da vacinação para a população da Bahia, do Rio de Janeiro e de São Paulo e recomenda que os estados “continuem vacinando até atingir alta cobertura”. Dados preliminares do ministério informam que, até 27 de fevereiro, 5,5 milhões de pessoas foram vacinadas nos três estados, 23,2% do público-alvo da campanha.

De acordo com o ministério, os estados receberam 20,2 milhões de doses da vacina em 2018, até o momento. Foram enviadas 15,7 milhões de doses para implementação da Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela para a Bahia (300 mil), Rio de Janeiro (4.7 milhões) e São paulo (10.7 milhões).

Ampliação da vacina

Com novos casos de febre amarela em áreas onde, até então, não haviam registrado a circulação do vírus, o Ministério da Saúde admitiu que está repensando a campanha de vacinação contra a doença . A medida ainda deverá ser discutida com estados e organismos internacionais que envolve a possibilidade de ampliar a imunização para todo o país ainda neste ano
.

Ao apresentar a proposta, o ministro defendeu que estratégia de vacinar toda a população, deve ser feita de forma gradual, de acordo com as possibilidades dos estados. Segundo ele, se a ampliação for definida, haverá uma programação de vacinação para cada estado.

Até o momento, 21 estados brasileiros tem a vacina contra febre amarela como rotina. A imunização também é recomendada para pessoas de outras regiões que vão se deslocar para áreas silvestres e rurais nessas localidades.

O artigo Casos de febre amarela no país
aumentam 25,5%, segundo Ministério da Saúde foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/minhasaude/2018-03-01/febre-amarela-aumento-casos-brasil.html

Deixe uma resposta