Ayahuasca diminui sintomas da depressão, diz estudo brasileiro

Veja a matéria completa sobre Ayahuasca diminui sintomas da depressão, diz
estudo brasileiro e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Ayahuasca é eficaz contra sintomas da depressão, conclui estudo brasileiro

shutterstock

Uma pesquisa conduzida na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) comprovou que substâncias presentes no ayahuasca, tradicional chá indígena de efeitos psicodélicos, é eficaz contra sintomas de depressão em pacientes resistentes aos remédios tradicionais disponíveis no mercado.

Leia também: Portugal passa a aprovar o uso da maconha para fins medicinais em todo o país

O estudo “Efeitos antidepressivos do psicodélico ayahuasca
em  depressão 
resistente a tratamento: um ensaio randomizado com controle de placebo” foi publicado na prestigiada revista científica Pycological Medicine, da Universidade britânica de Cambridge. As informações são do jornal Folha de S.Paulo
.

O ayahuasca trata-se de um chá preparado com cipó e folhas de árvores da região amazônica. Ele é utilizado em cerimônias religiosas diversas, que vão de rituais indígenas a rodas de umbanda e candomblé. No Brasil, o consumo religioso do chá não é proibido, e igrejas como a do Santo Daime e a União do Vegetal fazem uso ritual do ayahuasca em dezenas de cidades.

A conclusão de que o chá pode auxiliar pessoas com depressão foi resultado de testes envolvendo 29 pacientes. Nenhum deles havia usado o ayahuasca antes, mas todos haviam feito uso, sem sucesso, de remédios tradicionais contra a depressão.

Os voluntários foram separados em salas monitoradas pelos pesquisadores e que contavam com camas, poltronas, música tranquila e sanitários. Quatorze deles receberam o ayahuasca, e os demais beberam uma substância placebo, isto é, que simula o gosto e o aspecto do chá mas não conta com suas propriedades químicas.

Leia também: Entenda de onde vem a sensibilidade nos dentes

Nove dos 14 que receberam o ayahuasca apresentaram melhora nos sintomas de depressão ao longo de uma semana. Entre os 15 que receberam a substância placebo, apenas quatro tiveram melhora semelhante. “Estamos muito animados com esses novos resultados”, disse em comunicado o professor de psiquiatra da USP Jaime Hallak, coautor do estudo.

Para os pesquisadores, o ayahuasca, como outros remédios antidepressivos, parece atuar sobre as regiões do cérebro sensíveis à serotonina, substância que impacta nas emoções. Cerca de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com a depressão; 100 milhões não respondem aos remédios tradicionais.

O uso da substância em tratamentos contra depressão
, contudo, ainda é experimental. Os efeitos do ayahuasca
se prolongam por cerca de quatro horas e podem incluir alucinações, diarreia e vômitos, mas, conforme estudos indicam, a planta não é tóxica e nem causa dependência.

Leia também: Campanha de vacinação contra poliomielite deve começar em agosto, diz ministério

O artigo Ayahuasca diminui sintomas da depressão, diz
estudo brasileiro foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/minhasaude/2018-06-15/ayahuasca-depressao.html

Deixe uma resposta