Após inalar gás do riso, jovem australiana pode nunca mais voltar a andar

Veja a matéria completa sobre Após inalar gás do riso, jovem australiana pode nunca mais voltar a andar e fique por dentro de como cuidar da sua saúde.


Jovem que inalou gás do riso passa por reabilitação, mas médicos acreditam que ela não deve voltar a andar

Pixabay

Uma estudante universitária da Austrália pode ficar sem andar depois de ter inalado uma droga, popularmente chamada pelos jovens de gás do riso. A mulher, que tem mais de 20 anos e não teve o nome revelado, chegou a inalar cerca de 360 recipientes de óxido nitroso.

Leia também: Drogas psicodélicas podem causar benefícios para o cérebro, diz estudo

Essa é uma substância anestésica, geralmente utilizada por quem vai passar por algum procedimento cirúrgico, com finalidade de ficar mais relaxada antes de receber outros anestésicos mais fortes. Porém, o gás do riso
também é utilizado por jovens como droga recreativa, por causar relaxamento e sensação de felicidade, como a de quem bebeu demais.

No caso da australiana, que fez o uso do hilariante repetidamente, os danos que sofridos atingiram nervos na medula espinhal, e os médicos acreditam que ela não deve se recuperar totalmente. Atualmente ela passa por um processo de reabilitação para aprender a caminhar novamente.

A substância é bastante comum entre o público juvenil em países europeus. Centenas de milhares de latas de óxido nitroso
são inaladas a cada ano e muitas vezes são descartadas em parques e locais públicos, conforme afirmou o jornal Metro, do Reino Unido.

A história da estudante foi relatada no programa 7.30 da emissora australiana ABC, com o intuito de desencorajar outros jovens a usarem o gás e como um apelo para a proibição e fiscalização do uso da droga popular – já associada a uma série de mortes, segundo relatou algumas autoridades médicas.

Leia também: Nos EUA, 25% dos pacientes com câncer usam maconha como complemento terapêutico

Danos irreparáveis

Entrevistado durante o programa, o toxicólogo Andrew Dawson contou sobre um dos inúmeros casos que atendeu envolvendo pacientes com histórias relacionadas ao óxido nitroso. “Muito recentemente, eu atendi um rapaz de 20 anos de idade, cujo cérebro parecia ter o mesmo nível de dano de um alcoólatra que estava bebendo há 40 anos”, contou ele. “Nos últimos anos, tivemos uma duplicação do número de chamadas de hospitais relacionadas a pessoas significativamente afetadas pela exposição ao óxido nitroso”, ressaltou.

A droga
pode ocasionar danos irreparáveis. “Esses efeitos resultam em lesões graves do nervo, ou às vezes lesões cerebrais que podem levar à morte. Houve um aumento real nos últimos dois anos de casos desse tipo. Esses óbitos podem ter relação com qualquer coisa, desde a explosão dos pequenos cilindros usados para inalar o gás, até as pessoas se tornando hipóxicas – isto é, com pouco oxigênio – devido ao uso excessivo”.

A venda da droga foi ilegal no Reino Unido em 2015, mas a lei está sendo revisada. Isso porque há um embate que gira em torno do gás, que também é usado pelos médicos como alívio da dor.

Leia também: Droga usada para controlar ansiedade e insônia mata mais que cocaína e heroína

O artigo Após inalar gás do riso, jovem australiana pode nunca mais voltar a andar foi originalmente publicado em http://saude.ig.com.br/saude.ig.com.br/2017-10-17/gas-do-riso-sem-andar.html

Deixe uma resposta