Alisamento com Hene é Seguro?

A matéria Alisamento com Hene é Seguro? você lê em detalhes aqui, ou confira mais notícias sobre Moda, Saúde e Beleza em Produtos de Beleza.


Há um tempo atrás a Bru e eu estávamos conversando e ela mencionou que sua mãe queria um novo tipo de relaxamento pois ela tira parado de usar Henê e eu perguntei por que ela tinha parado de usar. A Bru então disse que todo mundo fala muito mal do Henê, que faz mal, que acaba com o cabelo, etc.

Ela continuou dizendo que o cabelo da sua mãe estava lisinho e parecia saudável, tudo graças ao Henê e eu disse a Bruna que se a mãe dela estava feliz com os resultados do Henê, ela deveria continuar usando. Eu te falo com convicção: Henê não faz mal à saúde!

Há muitos mitos que foram propagados erradamente sobre o Henê, assim como foi feito com o formol. O formol pode causar problemas respiratórios, especialmente quando vaporizado e usado em excesso, apesar de não ser o grande vilão que todo mundo pinta. O agente ativo do henê, chamado Pirogalol, pode causar problemas respiratórios, é tóxico quando ingerido ou absorvido pela pele e pode até ser cancerígeno. Porém, o pirogalol só causa todos esses danos se seu pH for mais alto, acima de 3.5, o que não acontece no caso do Henê.

O Pirogalol é uma enzima existente em uma planta daninha aquática, o pinheirinho-d’água (Myriophyllum aquaticum) que tem uma tremenda capacidade de absorver íons metálicos. Daí surgiu a história que Henê contém chumbo, que pode ser absorvido pela pele e causar terríveis danos à saúde. Isso pode ter sido o caso há um tempo atrás, mas hoje em dia a indústria cosmética investe muito em alisamentos, inclusive no henê, assim sendo, o pinheirinho usado não está exposto à poluição e não está crescendo indiscriminadamente ás beiras de córregos. Myriophyllum aquaticum usado na produção do henê cresce em condições controladas, livres de poluição e metais pesados.

Com informação, não há motivos de pânico ou controvérsia. Esclarecendo mais uma vez: O henê vem de uma planta, seu ingrediente ativo é uma enzima de pH ácido, que consegue penetrar o cortéx dos fios de cabelo, assim como o tioglicolato. O ácido pirogálico (ingrediente ativo no henê), misturado a outros componentes do alisante, não tem o pH acima de 3.5, portanto é seguro e não apresenta riscos de mutação genética. O pinheirinho usado na produção do henê, não é o que cresce desenfreado na beira de esgotos, por isso, não contém chumbo!

No entanto, fique atenta: o henê não combina com outras químicas usadas em tinturas, relaxamentos e alisamentos -´seu cabelo precisa estar livre de outras químicas para que você possa usar o henê seguramente. Você tem que entender que ao usar o henê, seu cabelo vai escurecer, mesmo que use de outras cores, como vermelho, a tendência é que seu cabelo fique marrom escuro, quase preto. Você precisa usar o henê várias vezes para obter bons resultados, de 15 a 20 vezes. Henê também não tem um cheiro muito agradável.

Fotos acima – cabelo com henê após 27 aplicações – fonte: flodehavana YouTube

Fora isso, fique tranquila. Você sabe que aqui no PB nós vamos a fundo e analisamos as composições químicas dos produtos para avaliar suas clamas. O henê é um produto barato e eficaz. Pelo fato de ser usado pela classe C e pela população negra, existe um certo estigma e preconceito em relação ao henê, mas isso não passa de ignorância. É um alisamento á base de ácido que enfraquece e danifica o cabelo, assim como qualquer outro alisamento do tipo. Pode usar o henê para alisar seus cabelos, o PB recomenda!

O artigo Alisamento com Hene é Seguro? foi originalmente publicado em http://feedproxy.google.com/~r/produtos-de-beleza/~3/HYDujChimus/alisamento-com-hene-e-seguro.html

Deixe uma resposta