4 alimentos que parecem saudáveis, mas não são! – em Nutrição

Existem muitos alimentos que são “falsos amigos” da dieta e da saúde. Para não cair nessa roubada, listamos 4 deles e explicamos por que você deve excluí-los do cardápio

Por Ana Paula Ferreira



As barras de cereais não são boas opções para quem segue uma alimentação saudável

Foto Shutterstock

Existe uma série de alimentos que as pessoas consideram queridinhos das dietas mas, na verdade, não são nada saudáveis e funcionais para quem quer emagrecer. Para você não cair nessa cilada, Rodrigo Polesso, nutricionista e criador do programa “Código Emagrecer de Vez”, listou 4 vilões que estão disfarçados nas prateleiras. Fique atento!

1. Barra de cereal

Repletas de açúcar e carboidratos, as barras de cereal são vendidas como um “lanchinho” para que as pessoas não fiquem tanto tempo sem comer. Crítico dos alimentos industrializados, Polesso destaca que o hábito de comer barras de cereal exige a quebra de um mito. “Inventaram determinados tipos de alimentos para horas diferentes do dia, mas não existe nenhuma lei definindo o que deve ser consumido conforme a posição do sol, sendo que é possível consumir carnes ou oleaginosas em qualquer horário, por exemplo”, explica. 


2. Produtos light

Além de serem geralmente industrializados e repletos de ingredientes nocivos, os produtos que levam o nome “light” nas prateleiras do supermercado apresentam tipicamente redução de gordura boa. “Dessa forma, eles passam a ser verdadeiros aglomerados de carboidratos, quando são justamente as gorduras de qualidade que ajudam a prevenir o ganho de peso, através de uma maior saciedade, colaborando para ao emagrecimento”, explica, lembrando que as pesquisas mais recentes indicam a necessidade de consumir mais gordura do bem, como a que está presente nos ovos, oleaginosas e carnes.

3. Mel

Muitas pessoas passam a utilizar o mel como forma de adoçar algumas bebidas, mas Polesso destaca que o fato de ele ser produzido por abelhas não o impede de ser essencialmente açúcar. “Para as pessoas que querem perder peso como objetivo primário, eu sugiro que ele seja retirado ou bastante reduzido da dieta”, alerta. Segundo o especialista, pessoas que levam uma vida saudável e um estilo de vida magro podem consumir mel com moderação. “Depende muito da dose, mas simplesmente trocar o açúcar comum pelo mel não adianta para quem procura emagrecer com prioridade, já que o ideal é cortar o consumo de doces ao máximo, utilizando poucas e esporádicas doses de adoçantes mais saudáveis, como Estévia, Xilitol ou Eritritol”, completa. 

4. Iogurtes industrializados

Polesso conta que os iogurtes naturais, bem como a manteiga, o queijo e outros derivados do leite, são alimentos bem-vindos na dieta, já que são ricos em gorduras de qualidade e proteínas, mas alerta para os tipos de iogurte repletos de açúcar, que geralmente são colocados como opções saudáveis às crianças. “A maioria dos iogurtes industrializados tem uma quantidade muito grande de açúcar, e ainda utilizam leite desnatado ou apenas o soro do leite, removendo muitos dos nutrientes mais importantes do alimento”, destaca.

 

O artigo 4 alimentos que parecem saudáveis, mas não são! – em Nutrição
foi originalmente publicado em http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/dieta/nutricao/4-alimentos-que-parecem-saudaveis-mas-nao-sao/11465

Deixe uma resposta