Turner anuncia o fim do Esporte Interativo

Veja, Turner anuncia o fim do Esporte Interativo confira também tudo o que acontece no BBB13.

Foram intensos os cuidados para não deixar vazar a informação antes da hora, mas na quarta-feira começaram a surgir os primeiros indícios que estava muito próximo o anúncio oficial da Turner, decretando o fim dos canais Esporte Interativo.

Uma ideia que não é nova. Já de algum tempo, verificando que não existiam meios de manter a operação em pé, a base da empresa nos Estados Unidos vinha recomendando o encerramento dessas atividades.

Gerard  Viller, presidente da Turner Internacional, alguém que manda em todas as Turners, menos Estados Unidos, desde que o EI foi adquirido, mais de uma vez disse para seus executivos mais próximos:

“nós não sabíamos o que estávamos comprando”.

Foram várias as tentativas para salvar o negócio e torná-lo rentável, mas nunca houve a possibilidade de se chegar perto disso. 

A decisão que já estava tomada, antes do anúncio se tornar oficial, é que a Liga dos Campeões, em suas próximas edições, com direitos já adquiridos, será transmitida pelo TNT ou Space, canais do mesmo grupo.

O modelo americano já é assim, em se tratando dos grandes eventos esportivos.

Sobra a questão dos clubes que fecharam contrato com o Esporte Interativo para a transmissão do campeonato brasileiro, a partir do ano que vem.

Comunicado oficial:

A Turner, agora uma afiliada AT&T, anunciou hoje que migrará a sua principal programação de futebol para as marcas TNT e Space, criando os primeiros superstations para o Brasil. A Turner transmitirá a Série A do Campeonato Brasileiro, a partir de 2019 e pelos próximos seis anos; e continuará comprometida com a Liga dos Campeões da UEFA por mais três temporadas, a partir de agosto de 2018.

Os canais Esporte Interativo, bem como suas atividades de produção, serão desativados nos próximos 40 dias. A Turner se concentrará em reforçar ainda mais as marcas já estabelecidas TNT e Space. O superstation é um modelo de sucesso nos Estados Unidos e a Turner está confiante de que o mesmo acontecerá no Brasil.

“Ao integrar o melhor do Esporte Interativo com a TNT e o Space teremos os primeiros superstations para o público brasileiro, com o melhor de todos os gêneros, atendendo aos desejos dos nossos fãs, incluindo futebol ao vivo, séries originais, programas de variedades, blockbusters de Hollywood e eventos exclusivos ao vivo”, diz Antonio Barreto, gerente geral da Turner Brasil.

O foco nas plataformas digitais e o engajamento nas redes sociais do Esporte Interativo permanecem inalterados. “Pessoalmente, e em especial para os nossos fãs de esportes, é difícil ver o fim dos canais Esporte Interativo. Mas a decisão vai fortalecer nossas marcas e possibilitar uma melhor oferta de esportes em plataformas digitais e nossa relação direta com o consumidor de internet, impulsionado pelo engajamento do Esporte Interativo nesses meios. As audiências de esportes estão claramente migrando para essas plataformas e a Turner está comprometida em liderar esta transformação no nosso mercado, o mais importante para a empresa depois dos Estados Unidos”, reforça Barreto.

O Esporte Interativo, que será desativado em 40 dias incluindo na aberta, foi lançado em 5 de janeiro de 2014, com o nome de Esporte Interativo Nordeste. Em 2015, a operadora Turner se tornou proprietária do canal, que pertencia a Top Sports. Segundo informações do mercado, à época, a transação fora estimada em R$ 400 milhões, mas este valor envolvendo a compra da Liga dos Campeões. A empresa já havia feito um investimento de R$ 80 milhões no veículo.

*Colaborou José Carlos Nery

O artigo Turner anuncia o fim do Esporte Interativo foi originalmente publicado em https://tvefamosos.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2018/08/09/turner-anuncia-o-fim-do-esporte-interativo.htm

Deixe uma resposta