Bem Estar: vexames de Fernando Rocha vão muito além da vergonha alheia

Veja, Bem Estar: vexames de Fernando Rocha vão muito além da vergonha alheia confira também tudo o que acontece no BBB13.

(Foto: Reprodução/Globo)

Fernando Rocha trabalha na função de jornalista, primeiro como repórter e atualmente apresentando o Bem Estar, mas ocupa um lugar especial dentro do showbiz brasileiro. Trata-se do mais destacado nome da cringe comedy nacional.

O que é Cringe Comedy?

Em uma tradução livre, é o humor derivado da vergonha alheia, construído a partir da inabilidade social dos personagens. E normalmente ocorre sem claque, para passar uma sensação de seriedade à situação, deixando tudo mais próximo da realidade.

Os trabalhos de Sacha Baron Cohen são pródigos nessa arte. O ator inglês é um dos papas do estilo. É muito improvável que alguém consiga ver coisas como “Borat” ou o atual “Who is America?” sem morrer de vergonha. Cohen constrange a todos e a si mesmo enquanto nos escancara a dura verdade da condição humana.

Outro influente trabalho nessa categoria foi realizado por Steve Carell na série “The Office”. O personagem Michael Scott é um chefe aparvalhado que ruboriza multidões ao mesmo tempo em que nos faz pensar sobre a vida corporativa e o absurdo das relações profissionais. O fato de ser gravado como se fosse um documentário ajuda a intensificar nossa reação a cada frase vexaminosa proferida pelo humorista.

Fernando Rocha está em chamas

(Foto: Reprodução/TV Globo)

O programa Bem Estar é o tipo de coisa que só assistiríamos na sala de espera do oftalmologista, pelo menos se este fosse um mundo justo. Mas com a falta de opções para o entretenimento do cidadão trabalhador e/ou desempregado no meio da manhã, a revista eletrônica sobre saúde é um longevo sucesso. Reúne profissionais de alto gabarito, como a excelente apresentadora Mariana Ferrão e ainda ostenta como consultores diversos médicos da elite brasileira.

Acredito que Fernando Rocha esteja empreendendo uma sofisticada instalação de arte no programa. Basta notar o vigor com que ele quebra as expectativas de quem assiste –e também de quem participa, como ficou claro na reação ranzinza do Doutor Roberto Kalil Filho durante o episódio do encontro da clara com o ovo. Caso você não tenha visto, clique aqui.

Na mesma semana, dançou como se estivesse com algum tipo de problema de ordem motora. Se fosse verdade, certamente logo viraria pauta do programa que apresenta. Mas não parece ter sido esse o caso. Rocha está emulando o melhor da cringe comedy para imprimir nova relevância ao programa e à própria carreira.

Ninguém espera que o apresentador do Bem Estar cause tanto mal estar. A incongruência da postura de Fernando Rocha em relação à atração que comanda pode passar ao largo do jornalismo, mas é uma das mecânicas mais interessantes da comédia. Realizar isso em um programa dedicado aos problemas de saúde que acometem nossa sociedade nos faz filosofar de maneira mais leve sobre a finitude da vida.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

O artigo Bem Estar: vexames de Fernando Rocha vão muito além da vergonha alheia foi originalmente publicado em http://chicobarney.blogosfera.uol.com.br/2018/07/28/bem-estar-vexames-do-apresentador-vao-alem-da-vergonha-alheia/

Deixe uma resposta